Cotidiano

Técnicos de enfermagem em Dourados protestam contra cortes de salários e falta de reajustes

Servidores da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde), que atuam como técnicos de enfermagem protestaram em Dourados, na tarde desta terça-feira (11), em frente à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e da Secretaria Municipal de Saúde. De acordo o movimento, a intenção foi chamar a atenção das autoridades e também da população para os baixos […]

Marcos Morandi Publicado em 11/11/2020, às 06h11

Técnicos de enfermagem , durante manifestação. (Foto: Reprodução)
Técnicos de enfermagem , durante manifestação. (Foto: Reprodução) - Técnicos de enfermagem , durante manifestação. (Foto: Reprodução)

Servidores da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde), que atuam como técnicos de enfermagem protestaram em Dourados, na tarde desta terça-feira (11), em frente à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e da Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo o movimento, a intenção foi chamar a atenção das autoridades e também da população para os baixos salários da categoria, que segundo eles, estão sem reajustes há sete anos.

Os profissionais também cobram uma série de melhorias e o cumprimento de leis trabalhistas, e também pede a valorização salarial que, atualmente está em R$ 1.159, mas com descontos, reduz para R$ 998.

Além de estarem sem reajuste, os técnicos de enfermagem dizem que o depósito do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) não está em dia, e que houve um corte de 20% no valor recebido neste mês, referente à insalubridade que deixou de ser paga sem nenhum aviso prévio.

Em nota, a direção da Funsaud explicou que houve um “erro no pagamento da folha dos salários dos servidores que percebem o adicional de insalubridade referente ao mês de outubro de 2020, e desde o início da manhã os setores do financeiro e departamento de recursos humanos estão trabalhando para a correção do referido lançamento, sendo que a complementação salarial deve ser feita em até 48 horas”.

Jornal Midiamax