Cotidiano

Sesau confisca máscaras descartáveis de empresa que atrasou entrega

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) confiscou na tarde desta quarta-feira (18) um estoque de máscaras descartáveis de uma empresa de Campo Grande, que havia vendido a licitação da entrega do material para unidades de saúde. A empresa também pediu realinhamento de preço e superfaturou o produto. Conforme a secretaria, a companhia venceu a […]

Karina Campos Publicado em 18/03/2020, às 16h23 - Atualizado às 16h43

Ilustrativa
Ilustrativa - Ilustrativa

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) confiscou na tarde desta quarta-feira (18) um estoque de máscaras descartáveis de uma empresa de Campo Grande, que havia vendido a licitação da entrega do material para unidades de saúde. A empresa também pediu realinhamento de preço e superfaturou o produto.

Conforme a secretaria, a companhia venceu a licitação de compras da Prefeitura e atrasou a demanda solicitada. Com a atual situação do novo coronavírus (Covid-19) e o uso necessário de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), a Sesau pediu pressa na demanda estabelecidos em contrato.

Em contrapartida, a empresa pediu o realinhamento de preço. A caixa com as máscaras estava orçada em R$3,99 e eles pediram R$ 126. Junto com a Guarda Municipal foi feito o recolhimento de 390 caixas, o que havia em estoque.

A Prefeitura fez a requisição de 3.150 caixas de máscaras cirúrgicas hoje em edição extra do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande). A demanda foi pedida pela necessidade de garantir o funcionamento das unidades de saúde da Capital diante da pandemia.

Jornal Midiamax