Cotidiano

Semana Santa: Coronavírus altera tradição e Arquidiocese dá orientação a fiéis

A proibição do funcionamento de templos religiosos durante a quarentena em função do novo coronavírus afetou o funcionamento de muitas igrejas. Até a tradição católica da Semana Santa passou por interferências e, com isso, as celebrações religiosas foram parar na TV ou na internet. Este período do ano é o mais importante do calendário católico. […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 09/04/2020, às 09h09 - Atualizado às 16h14

Arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas (Foto: Minamar Junior | Arquivo Midiamax)
Arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas (Foto: Minamar Junior | Arquivo Midiamax) - Arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas (Foto: Minamar Junior | Arquivo Midiamax)

A proibição do funcionamento de templos religiosos durante a quarentena em função do novo coronavírus afetou o funcionamento de muitas igrejas. Até a tradição católica da Semana Santa passou por interferências e, com isso, as celebrações religiosas foram parar na TV ou na internet.

Este período do ano é o mais importante do calendário católico. Para que a tradição não fosse atropelada, a Arquidiocese de Campo Grande promoveu orientações tanto aos párocos como aos católicos. Nesta quinta-feira, por exemplo, o costume da celebração de Lava-pés deve ser realizado entre membros da própria família – na tradição, o padre escolhia fiéis para repetir o ritual cristão durante a celebração.

Desde o último domingo (5), a recomendação da Arquidiocese de Campo Grande era para que todos os fiéis acompanhassem as celebrações de casa, pela TV ou pelas redes sociais, e que preparassem em casa um pequeno altar, dando destaque a Bíblia Sagrada, com uma vela e imagens dos santos de devoção.

“Enquanto a família acompanha a transmissão, recomendamos que manifeste sua comunhão com as celebrações pascais através da entronização de uma cruz na porta ou na janela de sua casa ou comércio, realizando para cada dia da Semana Santa os gestos e atos de oração”, traz a nota.

Assim, a partir desta quinta-feira (9), a Arquidiocese determina a leitura do texto de 1Cor 11,23-26 e de Jo 13,1-15, que narra a instituição da Eucaristia e o Lava-Pés. “Em seguida, realizar em família o gesto do lava-pés (a menos, evidentemente, que as condições de saúde não o permitam). Este gesto, logo após a leitura da Palavra de Deus, tem como objetivo recordar o amor fraterno que devemos nutrir uns para com os outros em todos os momentos da vida, mas de modo particular neste momento de dificuldade”.

Amanhã, Sexta-feira Santa, os fieis devem colocar um pano vermelho na cruz e acompanhar a leitura da Paixão (cf. Jo 18,1-19,42), além de realizar a Oração Universal (preces) de modo espontâneo.

No Sábado Santo, a orientação é para colocar um pano branco na cruz que foi entronizada. “No momento da renovação das promessas batismais, acender as velas”. Já no Domingo de Páscoa, fiéis devem acompanhar a celebração eucarística pelos meios de comunicação. “Seja este dia um dia de confraternização familiar, alegrando-se pela vitória de Cristo sobre o pecado e a morte”.

Diversas paróquias de Campo Grande passaram a transmitir pelas redes sociais oficiais, como no Facebook, as celebrações da Semana Santa. Porém, para aquelas paróquias que não conseguiram, a Arquidiocese destaca que é possível acompanhar pela TV Imaculada e pelo Facebook a transmissão das celebrações da Igreja Catedral, que serão presididas pelo Arcebispo nos seguintes horários:

  • Quinta-feira: Missa da Ceia do Senhor às 19h
  • Sexta-feira: Celebração da Paixão às 15h
  • Sábado Santo: Vigília Pascal às 19h
  • Domingo da Ressurreição: Santa Missa às 9h.

Confira o Facebook de outras paróquias que também terão programação especial:

Jornal Midiamax