Cotidiano

Sem praticidade de supermercado ao lado de casa, vizinhos torcem por reconstrução do Atacadão

A praticidade de ter um supermercado a poucos metros de casa sempre foi ‘uma mão na roda’ para os vizinhos do Atacadão, loja da rede destruída por incêndio no último domingo (13), na Avenida Duque de Caxias, em Campo Grande. Ainda “em luto” pelo incidente, os moradores torcem para reconstrução do supermercado. No dia do […]

Mariane Chianezi Publicado em 15/09/2020, às 15h03 - Atualizado às 17h36

Foto: Ranziel Oliveira, Midiamax
Foto: Ranziel Oliveira, Midiamax - Foto: Ranziel Oliveira, Midiamax

A praticidade de ter um supermercado a poucos metros de casa sempre foi ‘uma mão na roda’ para os vizinhos do Atacadão, loja da rede destruída por incêndio no último domingo (13), na Avenida Duque de Caxias, em Campo Grande. Ainda “em luto” pelo incidente, os moradores torcem para reconstrução do supermercado.

No dia do ocorrido, Fernanda Senhorine havia saído do estabelecimento com a filha de dois anos minutos antes do fogo começar. Ela lamentou o ocorrido e disse que precisará encontrar outro local para comprar os produtos para a sua doceria. Cliente fiel, a moradora afirmou que deverá comprar em outra unidade do atacadista.

Morando no Bairro Santo Antônio há 23 anos, Marisa Araujo, disse que foi muito assustador quando o incêndio começou e tomou tais proporções. “Adorava ir no mercado, conhecia os funcionários”, disse.

Torcendo pela reconstrução da unidade, a mulher disse que foi um caos ver tantos curiosos aos arredores de casa e pontuou que tamanha aglomeração não ajudaria em caso de emergência, ainda mais morando com a mãe idosa, de 82 anos. “Se nós tivemos que sair correndo, seria impossível”, contou.

Morador há três décadas do bairro, Danilo Campos disse que o supermercado era de extrema importância para a vizinhança, pois era o principal local de compras da população da região. “Eu tinha o hábito de frequentar o local. Vai fazer bastante falta”, disse.

Jornal Midiamax