Cotidiano

Exames atrasam em Campo Grande e grupo tenta há dias embarcar para Portugal

Grupo de cerca de 10 pessoas estão na manhã desta terça-feira (18) no saguão do Aeroporto Internacional de Campo Grande. Eles não conseguiram embarcar em um voo para Lisboa por falta de um exame de coronavírus (Covid-19). Entre eles portugueses e brasileiros com cidadania portuguesa. Conforme decreto do governo português, o exame deve ter sido […]

Gabriel Maymone Publicado em 18/08/2020, às 11h36 - Atualizado às 12h15

Ana Rúbia tenta voltar para Portugal. (Imagem: Henrique Arakaki, Midiamax)
Ana Rúbia tenta voltar para Portugal. (Imagem: Henrique Arakaki, Midiamax) - Ana Rúbia tenta voltar para Portugal. (Imagem: Henrique Arakaki, Midiamax)

Grupo de cerca de 10 pessoas estão na manhã desta terça-feira (18) no saguão do Aeroporto Internacional de Campo Grande. Eles não conseguiram embarcar em um voo para Lisboa por falta de um exame de coronavírus (Covid-19). Entre eles portugueses e brasileiros com cidadania portuguesa.

Conforme decreto do governo português, o exame deve ter sido realizado “nas últimas 72 horas antes do embarque, sob pena de lhes ser recusada a entrada em território nacional”.

Entretanto, devido ao grande número de exames a serem realizados, os laboratórios de Mato Grosso do Sul não estão conseguindo atender a esse prazo.

Voltar para Portugal
Ana Rúbia mostra documentação com exame para coronavírus. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

É o caso da empresária Ana Rúbia dos Santos Carias, 31, que pela segunda vez tenta embarcar para Lisboa. “Eu consegui um resultado que ficou pronto em 3 dias, mas eles não aceitam”, informou.

Ela está desde o dia 16 de julho em Campo Grande e já havia tentado voltar a Portugal na semana passada. “Eu liguei e perguntei se poderia ser o teste rápido. Fizemos, mas na hora, eles não aceitaram. Desembolsei do meu dinheiro para comprar as passagens novamente”, relata Ana Rúbia, lembrando que, desta vez, somente ela, o pai e o filho vão tentar embarcar novamente. A mãe vai ficar.

Em contato com o cônsul de Portugal em Mato Grosso do Sul, Fernando Gonçalves, ele informou que se trata de uma exigência do governo português. “Sem o exame, não tem como voltar”, informou.

Em nota a Latam informou que “está em contato com os passageiros para prestar os esclarecimentos necessários. A companhia informa ainda que segue todas as determinações permanentes ou temporárias estabelecidas pelas autoridades sanitárias dos países onde opera. No caso específico de Portugal, atualmente só é possível ingressar ao país passageiros que cumpram todos os requisitos descritos em https://www.latam.com/pt_br/experiencia/coronavirus/restricoes-de-acesso/

Segue a nota: “a LATAM recomenda ainda que, para mais detalhes sobre as determinações/regras impostas pelo governo português, os passageiros entrem em contato direto com as autoridades competentes”.

grupo não consegue voltar para Portugal
Grupo no Aeroporto de Campo Grande e tenta embarcar para Lisboa. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)
Jornal Midiamax