Cotidiano

Seis meses após fechar as portas, Hotel Gaspar é colocado à venda por R$ 9 milhões

O local que já foi referência para quem chegava na cidade através da ferrovia, ou objeto de estudo nas aulas de história sobre Campo Grande, agora amarga o encerramento de um ciclo. Fechado desde junho, após 66 anos de funcionamento, o Hotel Gaspar foi colocado à venda, pelo valor de R$ 9 milhões. Conforme divulgado […]

Ranziel Oliveira Publicado em 02/12/2020, às 17h31 - Atualizado em 03/12/2020, às 15h01

Fachada do Hotel Gaspar (Foto: Ranziel Oliveira / Jornal Midiamax)
Fachada do Hotel Gaspar (Foto: Ranziel Oliveira / Jornal Midiamax) - Fachada do Hotel Gaspar (Foto: Ranziel Oliveira / Jornal Midiamax)

O local que já foi referência para quem chegava na cidade através da ferrovia, ou objeto de estudo nas aulas de história sobre Campo Grande, agora amarga o encerramento de um ciclo. Fechado desde junho, após 66 anos de funcionamento, o Hotel Gaspar foi colocado à venda, pelo valor de R$ 9 milhões.

Conforme divulgado na rede social do antigo hotel, a pandemia foi um dos fatores que levou o ponto turístico a fechar as portas. Atualmente, na esquina da Avenida Calógeras com a Avenida Mato Grosso, é possível ver um grande anúncio de venda, na fachada de um dos hotéis mais icônicos da cidade.

Construído em 1954, com influência da arquitetura europeia, os quatro andares do prédio participaram ativamente da história do Mato Grosso do Sul, recebendo personalidades como: Mazaroppi, Cauby Peixoto, Ângela Maria, Fio Maravilha e o senador Fillinto Muller.

Seis meses após fechar as portas, Hotel Gaspar é colocado à venda por R$ 9 milhões
Foto: Reprodução, Infoimóveis

Com uma área construída de 2.578,00 m² e 84 apartamentos, conforme anúncio em classificado imobiliário, o empreendimento que sobreviveu a virada de décadas e transformações culturais, não resistiu ao caos econômico causado pelo coronavírus. De acordo com a atual imobiliária responsável pela comercialização do imóvel que chegou a ser anunciado a R$ 9 milhões, atualmente o valor foi reduzido para R$ 7,9 milhões.

Antes mesmo da chegada da pandemia, a família responsável pelo imóvel fazia críticas constantes à falta de ação do poder público em recuperar a região. Antes da inauguração da Orla Morena, a região era tomada por usuários de drogas e a violência acabava afastando potenciais hóspedes.

Após a colocação da faixa de venda no local, o Jornal Midiamax tentou contato com a proprietária do prédio, mas até a publicação desta matéria não houve retorno.

Seis meses após fechar as portas, Hotel Gaspar é colocado à venda por R$ 9 milhões
(Foto: Ranziel Oliveira / Jornal Midiamax)
Jornal Midiamax