Cotidiano

Sedhast prorroga 6 contratações temporárias de cuidador com salários de R$ 1,5 mil

A Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho) divulgou nesta quarta-feira (5) a prorrogação do prazo de vigência de seis contratos de trabalhos que foram firmados inicialmente entre 2018 e 2019. Também foi divulgado o extrato de rescisão de contrato com dois prestadores de serviços. A primeira prorrogação foi com Rosângela […]

Ana Palma Publicado em 05/02/2020, às 09h38 - Atualizado às 09h41

Sede da Sedhast, em Campo Grande. (Saul Schramm, Subcom-MS)
Sede da Sedhast, em Campo Grande. (Saul Schramm, Subcom-MS) - Sede da Sedhast, em Campo Grande. (Saul Schramm, Subcom-MS)

A Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho) divulgou nesta quarta-feira (5) a prorrogação do prazo de vigência de seis contratos de trabalhos que foram firmados inicialmente entre 2018 e 2019. Também foi divulgado o extrato de rescisão de contrato com dois prestadores de serviços.

A primeira prorrogação foi com Rosângela de Oliveira e Silva Freitas que presta serviço como cuidadora, em Três Lagoas. A vigência do contrato de trabalho foi celebrado em 13 de dezembro de 2018. Com o termo aditivo o novo período de prestação de serviço segue até 13 de dezembro de 2020, com valor mensal de R$ 1.500.

Outro termo aditivo prorrogado foi com a contratada Crystiane Moreno Rodrigues que presta serviço como cuidadora, em Dourados, até 20 de dezembro de 2020 e terá renda mensal de R$ 1.500.

Os contratos celebrados em 17 de Janeiro 2018 entre a secretaria e Alessandra Aparecida Ferreira Pereira, Vera Lucia de Freitas Souza e Vanusa Ribeiro de Araújo, que atuam como cuidadoras em Dourados, foi prorrogado por mais um ano de vigência, seguindo até 17 de janeiro de 2021. Ambas receberão mensalmente R$ 1.500 pela prestação de serviço.

A colaboradora Silvina Ferreira dos Santos Costa Neves, que também trabalha como cuidadora, em Três Lagoas, teve contrato renovado até 17 de janeiro de 2021. O valor mensal pela prestação de serviço é de R$ 1.500.

Rescisão

A Sedhast não renovou contrato de trabalho com Paulo Roberto de Paula, que atuava como cuidador, no município de Três Lagoas. A vigência de serviço foi de 20 de dezembro de 2017 a 20 de dezembro de 2019. Também teve rescisão de contrato com a cuidadora Patricia Donato de Melo Rodrigues, de Campo Grande, que prestou trabalho de 18 de janeiro de 2019 a 18 de janeiro de 2020.

As publicações estão disponíveis para para consulta no Diário Oficial do Estado, a partir da página 16.

Jornal Midiamax