Cotidiano

Se continuar assim, vamos entrar em colapso, avisa prefeito sobre Covid-19 em Campo Grande

Com números de óbitos, leitos ocupados e casos de coronavírus confirmados em Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) reclamou novamente sobre o comportamento de muitas pessoas na pandemia e avisou que, se os desrespeitos a descrença na gravidade do Covid-19 continuarem, o sistema de saúde entrará em colapso. Durante a live desta segunda-feira (6), […]

Mayara Bueno Publicado em 06/07/2020, às 13h06 - Atualizado em 07/07/2020, às 10h16

Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, durante live nesta segunda-feira (6). (Foto: Reprodução Live).
Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, durante live nesta segunda-feira (6). (Foto: Reprodução Live). - Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, durante live nesta segunda-feira (6). (Foto: Reprodução Live).

Com números de óbitos, leitos ocupados e casos de coronavírus confirmados em Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) reclamou novamente sobre o comportamento de muitas pessoas na pandemia e avisou que, se os desrespeitos a descrença na gravidade do Covid-19 continuarem, o sistema de saúde entrará em colapso.

Durante a live desta segunda-feira (6), o chefe do Executivo municipal citou as 22 mortes, os 74 estabelecimentos comerciais fechados no fim de semana, por descumprirem o toque de recolher e as 826 ligações no 153 com denúncias sobre outros desrespeitos.

“Está aumentando os números de ocupação de UTI [Unidade de Terapia Intensiva] da nossa cidade. Se continuar assim, vamos entrar em colapso”.

Segundo ele, Campo Grande tem taxa de ocupação em 70%. Boletim mais recente, divulgado no domingo (5) pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informa 3129 confirmações, mas o prefeito citou 3164, dado que deve abranger casos de domingo (5) até hoje.

Hospital Regional de MS

O HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) entra em situação crítica, já que atinge 84,3% de leitos ocupados por Covid-19. Os dados são referentes ao último boletim divulgado pelo hospital, no domingo (05).

Jornal Midiamax