Cotidiano

Resgatada no Nova Lima com 7 kg e debilitada, Laika precisa de ajuda para ser tratada

Caminhando por uma rua no bairro Nova Lima, em Campo Grande, Sylvia Aparecida dos Santos Feitosa e Deroci da Silva Feitosa Junior, encontraram uma cachorra que mal conseguia andar de fome. Laika foi resgatada pesando cerca de 7 quilos e o casal criou uma vaquinha virtual para pagar o tratamento que já soma R$ 6 […]

Karina Campos Publicado em 18/11/2020, às 17h59 - Atualizado às 18h03

Laika está se alimentando por sonda. (Foto: Leitor Midiamax)
Laika está se alimentando por sonda. (Foto: Leitor Midiamax) - Laika está se alimentando por sonda. (Foto: Leitor Midiamax)

Caminhando por uma rua no bairro Nova Lima, em Campo Grande, Sylvia Aparecida dos Santos Feitosa e Deroci da Silva Feitosa Junior, encontraram uma cachorra que mal conseguia andar de fome. Laika foi resgatada pesando cerca de 7 quilos e o casal criou uma vaquinha virtual para pagar o tratamento que já soma R$ 6 mil.

Doraci conta que se comoveu ao ver o animal fraco, praticamente se arrastando na rua, e não poderia continuar deixando o cão debilitado e sem um lar. Levou Laika em uma clínica veterinária, onde recebeu diagnóstico de problemas somado a doença do carrapato e leishmaniose.

“Ela ficou internada por 10 dias, recebeu alta e foi para casa. Conseguimos reverter o peso para 10 kg, mas então, mesmo tomando remédios, começou a piorar. A clínica orientou buscar outra especialista no tratamento renal, onde ela já está há 2 semanas. Ela piorou a ponto de estar se alimentando por sonda”, desabafa.

Laika ainda está recebendo o tratamento na nova unidade, porém, o casal já não tem condições de arcar com as despesas. “Já estamos em quase $7 mil de despesas. Fizemos uma vaquinha online, e estamos se mobilizando para pagar o tratamento, esperando que ela melhore, para ficar sem casa, comer direito e viver como um animal feliz. Precisamos de ajuda para salvar a vida dela”, explica.

Para conhecer um pouco mais da história do resgate e ajuda na vaquinha clique aqui. Para contato com o casal, é possível pelo WhatsApp (67) 999235-1321.

Jornal Midiamax