Cotidiano

Reaberta, Central de Atendimento ao Cidadão tem filas e triagem para serviço

O segundo dia de reabertura da Central de Atendimento ao Cidadão, no Centro de Campo Grande, contou com filas e até com triagem de serviços. No local, contribuintes que aguardam atendimento precisam ficar com distância mínima dos demais e o número de pessoas em atendimento simultâneo é limitado. No interior da Central, servidores atendem nas […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 08/04/2020, às 11h18 - Atualizado às 14h44

Foto: Leonardo de França | Midiamax
Foto: Leonardo de França | Midiamax - Foto: Leonardo de França | Midiamax

O segundo dia de reabertura da Central de Atendimento ao Cidadão, no Centro de Campo Grande, contou com filas e até com triagem de serviços. No local, contribuintes que aguardam atendimento precisam ficar com distância mínima dos demais e o número de pessoas em atendimento simultâneo é limitado.

No interior da Central, servidores atendem nas estações de atendimento de forma intercaladas com espaços vazios e usam máscaras. O horário de funcionamento também foi reduzido, das 8h30 às 13h30. Álcool em gel é disponibilizado aos contribuintes. Nem todos os serviços estão funcionais.

De volta à fila, servidores fazem a triagem dos serviços e quem procura, por exemplo, pagamento de ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), é orientado a se deslocar até à Central do IPTU, que fica na Rua Artur Jorge, entre o Belmar Fidalgo e a Avenida Afonso Pena.

O representante comercial Marcos Yule, de 36 anos, procurou atendimento para emissão de nota fiscal avulsa e considerou o andamento da fila rápido para este serviço. “Concordo com esse procedimento, é algo para o bem comum das pessoas”, relatou. Segundo ele, em dez minutos em que aguardava, a fila andou bastante, mesmo com número reduzido de funcionários.

Já um contabilista de 44 anos que foi solicitar uma licença ambiental não quis ser identificado criticou o novo horário de funcionamento. “É um serviço que ficou parado por duas semanas, então era óbvio que teria fila. A demanda é alta, deveria manter o horário normal”, pontuou.

O titular da Seges (Secretário Municipal de Gestão), Agenor Mattiello, pontuou que a demora era normal e ocorria por atendimento aos decretos municipais. “Precisamos garantir a segurança mínima para que as pessoas procurem os serviços”, pontuou. Segundo ele, a média de atendimentos era de 1.500 pessoas. “Ontem foram 650. Nesta manhã, até às 9h30, atendemos 122”, concluiu.

Em relação à Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e PGM (Procuradoria Geral do Município) e demais secretarias lotadas no prédio, os atendimentos presenciais são feitos apenas com realização de agendamento prévio e apenas para protocolo, recebimento e retirada de documentos no piso térreo da Central de Atendimento ao Cidadão.

Outros canais de atendimento e de orientação também foram disponibilizados. Confira-os:

Jornal Midiamax