Cotidiano

Queima de fogos em casa acende alerta e Bombeiros orientam moradores de MS

Réveillon é sinônimo de festas e celebrações. Uma das principais tradições é o show de fogos de artifício para comemorar a chegada do ano novo, porém, devido a pandemia da Covid-19, não haverá eventos públicos com queima de fogos em Mato Grosso do Sul. Com isso, muitos moradores optaram por comprar os próprios artigos para […]

Mariane Chianezi Publicado em 31/12/2020, às 17h28 - Atualizado às 17h48

(Fotos: Marcos Ermínio | Jornal Midiamax)
(Fotos: Marcos Ermínio | Jornal Midiamax) - (Fotos: Marcos Ermínio | Jornal Midiamax)

Réveillon é sinônimo de festas e celebrações. Uma das principais tradições é o show de fogos de artifício para comemorar a chegada do ano novo, porém, devido a pandemia da Covid-19, não haverá eventos públicos com queima de fogos em Mato Grosso do Sul. Com isso, muitos moradores optaram por comprar os próprios artigos para estourar em casa e Bombeiros orientam sobre os riscos.

De acordo com o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Fernando Carminatti, quando ocorrem queima de fogos de artifício em algum espaço público ou é promovido antecipadamente para evento, é necessário todo uma fiscalização dos bombeiros para evitar incidentes. No entanto, quando os fogos são detonados em casa, não há esse aparato, por isso, os moradores devem se alertar.

“Para esses shows, precisam de toda uma formalidade para que aconteçam, mas como esse ano não vai ter, a nossa lei não abrange a questão doméstica, não abrange a fiscalização quando abrange esses eventos unifamiliares. Por isso o que fazemos é orientar esses moradores sobre a compra desses materiais”, disse o coronel.

A orientação é que os moradores comprem os fogos de artifício em locais vistoriados pelo Corpo de Bombeiros e que também sejam credenciados pelos órgãos que regulam as vendas desses materiais. Outra questão, segundo Carminatti, é se atentar quanto a data de validade dos fogos e a característica, de como devem ser utilizados.

“Sempre buscar um local amplo para estourar, longe de árvores, não deixar que crianças manuseiem, evitar fazer o uso dos fogos se estiver ingerido bebida alcóolica”, pontuou. Confira, ponto a ponto, as orientações:

  • A primeira regra é simples: escolha por comprar o material explosivo em lojas especializadas e reconhecidas no mercado;
  • O responsável por soltar os fogos não pode ter ingerido bebidas alcoólicas;
  • A queima de fogos e de rojões deve ser feita em uma área aberta e afastada, principalmente, das crianças;
  • Verificar se a embalagem dos explosivos está lacrada;
  • Não deixe de ler as normas técnicas descritas nos rótulos dos produtos;
  • Utilize um tubo como espécie de haste, para que a mão não entre em contato diretamente com o explosivo;
  • Não use isqueiros para acender fogos de artifício. Utilize palitos de fósforo longos e nunca reutilize um fogo de artifício que tenha falhado;
  • É preciso ficar com a cabeça abaixada na hora de soltar os fogos;
  • Em caso de acidente, dirija-se ao pronto atendimento mais próximo;
  • Em caso de mutilação, é importante fazer imediatamente o controle de uma provável hemorragia, com um estancamento, e o acionamento do SAMU;
  • Se houver incêndios, é preciso acionar o Corpo de Bombeiros imediatamente;

Jornal Midiamax