Cotidiano

Promotora recomenda suspensão de viagens até rodoviária ter barreira sanitária

Com Mato Grosso do Sul registrando aumento no número de casos de coronavírus a cada dia e ter um crescimento exponencial em junho, o Ministério Público recomendou que o município de Campo Grande instale barreiras sanitárias na rodoviária e que as viagens sejam suspensas até que a medida seja implementada. Em sua recomendação, a promotora […]

Gabriel Maymone Publicado em 01/06/2020, às 16h21 - Atualizado em 02/06/2020, às 08h03

Ônibus podem continuar funcionando, mas com restrição de 50% da capacidade. (Divulgação, Agepan)
Ônibus podem continuar funcionando, mas com restrição de 50% da capacidade. (Divulgação, Agepan) - Ônibus podem continuar funcionando, mas com restrição de 50% da capacidade. (Divulgação, Agepan)

Com Mato Grosso do Sul registrando aumento no número de casos de coronavírus a cada dia e ter um crescimento exponencial em junho, o Ministério Público recomendou que o município de Campo Grande instale barreiras sanitárias na rodoviária e que as viagens sejam suspensas até que a medida seja implementada.

Em sua recomendação, a promotora de Justiça Filomena Aparecida Depolito Fluminhan orienta que a prefeitura instale plantão de 24 horas para a vigilância sanitária de quem entra na cidade pelo terminal rodoviário.

Além disso, nessas barreiras, os fiscais devem apurar se o viajante teve contato com pessoas confirmadas ou suspeitas para Covid-19, além das regiões frequentadas recentemente. O contato de todos os que passarem pelas barreiras deverá ser guardado para monitoramento.

Um dos motivos que levou a promotora ao fazer a recomendação é o crescente número de casos no interior do Estado, principalmente na região de Dourados. A Covid-19 também já está presente em 63% dos 79 municípios de MS. Ao todo, já há casos confirmados em 50 municípios 50 dos 79.

A promotora reforçou que o principal local onde pessoas de foram chegam à Capital é pela rodoviária. O local recebe pessoas vindas tanto do interior como de outros estados, inclusive São Paulo, que tem elevada incidência de casos.

Novo fechamento

A rodoviária de Campo Grande chegou a ser fechada em março, mas reabriu no dia 25 daquele mês após acordo entre empresas e sindicatos. Medidas como distanciamento, uso de máscaras, de álcool em gel, redução no número de pessoas, outras medidas como a posição dos passageiros nos ônibus foram acordadas na ocasião para que o serviço de transporte de passageiros pudesse ser retomado.

Jornal Midiamax