Cotidiano

Prefeitura recebe moradores e descarta novo lixão na BR-262

Depois de receber moradores, chacareiros e fazendeiros da região leste de Campo Grande, a Prefeitura descarta a implantação de um novo lixão na fazenda Santa Paz, na BR-262, saída para Três Lagoas. Segundo um dos presentes, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) teria sinalizado que o novo lixão não deve ser instalado na região e nem […]

Mylena Rocha Publicado em 07/07/2020, às 12h21 - Atualizado em 14/07/2020, às 16h35

Aterro Sanitário em Campo Grande. (Foto: Ilustrativa/PMCG)
Aterro Sanitário em Campo Grande. (Foto: Ilustrativa/PMCG) - Aterro Sanitário em Campo Grande. (Foto: Ilustrativa/PMCG)

Depois de receber moradores, chacareiros e fazendeiros da região leste de Campo Grande, a Prefeitura descarta a implantação de um novo lixão na fazenda Santa Paz, na BR-262, saída para Três Lagoas. Segundo um dos presentes, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) teria sinalizado que o novo lixão não deve ser instalado na região e nem nas outras duas localidades indicadas pela Solurb.

A Associação Amigos das Águas da Bacia do Guariroba participou da reunião no gabinete do prefeito após um abaixo-assinado pedindo para que o aterro sanitário não fosse implantado na região leste da Capital. O vice-presidente da associação, Jânio Batista Macedo, explica que a mobilização pelo abaixo-assinado começou logo que o projeto do aterro foi protocolizado.

Prefeitura recebe moradores e descarta novo lixão na BR-262
Reunião contou com participação de moradores e fazendeiros da região. (Foto: Divulgação)

 “Fizemos uma mobilização, moradores do Noroeste, Maria Pedrossian, Damha, [Terras do] Golfe, Shalom, foi tomando uma proporção. Nos reunimos e fundamos a associação”, diz.

Segundo a Associação, a melhor alternativa para a instalação do aterro seria na saída para Sidrolândia, onde já funciona um lixão. Durante a reunião, o prefeito sinalizou que o lixão deve ser instalado próximo ao primeiro aterro, diz Jânio.

“O prefeito garantiu que não vai ser instalado lá e nem nas duas outras áreas indicadas pela Solurb. Ele aponta para [a possibilidade de] que segundo aterro seja feito ao lado do primeiro, que está com 70% de sua carga”.

O Jornal Midiamax entrou em contato com a Prefeitura de Campo Grande para mais informações e aguarda retorno.

Jornal Midiamax