Cotidiano

Prefeitura de Campo Grande não deve adotar cronograma para pagar salários, diz secretário

A Prefeitura de Campo Grande não deve adotar cronograma para pagamento dos salários dos servidores, segundo o secretário de Finanças e Planejamento do município, Pedro Pedrossian Neto. “Não há intenção em escalonar salários de forma alguma”, disse ao Jornal Midiamax. No entanto, o município ainda não sabe se haverá antecipação do pagamento ou se as […]

Mayara Bueno Publicado em 27/03/2020, às 09h36 - Atualizado em 14/07/2020, às 16h28

(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil) - (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

A Prefeitura de Campo Grande não deve adotar cronograma para pagamento dos salários dos servidores, segundo o secretário de Finanças e Planejamento do município, Pedro Pedrossian Neto.

“Não há intenção em escalonar salários de forma alguma”, disse ao Jornal Midiamax. No entanto, o município ainda não sabe se haverá antecipação do pagamento ou se as remunerações ficarão disponíveis no quinto dia útil. A folha salarial da Prefeitura contempla aproximadamente 24 mil pessoas, entre servidores ativos, aposentados e pensionistas.

Já o Governo de Mato Grosso do Sul anunciou na quinta-feira (26) que dividirá o pagamento em três dias. A primeira etapa será na terça-feira (31), para servidores que ganham até R$ 2 mil. No dia seguinte, quem recebe até R$ 4 mil e, por fim, na quinta-feira (2), os funcionários com vencimentos superiores a R$ 4 mil terão o dinheiro em conta. Além do cronograma, o Estado está antecipando o pagamento.

A folha salarial referente ao mês de março soma R$ 482,1 milhões e atinge 77,9 mil servidores – 47.021 ativos e 30.973 inativos e pensionistas. A liberação também injeta importante quantia na economia em MS.

Jornal Midiamax