Cotidiano

Por três anos, programa do Imasul vai ampliar infraestrutura e capacitar servidores

Projeto inclui reestruturação do Cras, que terá nova clínica ao custo de R$ 3,8 milhões

Adriel Mattos Publicado em 14/09/2020, às 09h01

Imasul no Parque dos Poderes. (Divulgação, Imasul)
Imasul no Parque dos Poderes. (Divulgação, Imasul) - Imasul no Parque dos Poderes. (Divulgação, Imasul)

O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) instituiu o programa Conserva MS, para reestruturar o órgão e capacitar servidores na proteção da fauna. Portaria que regulamenta o projeto foi publicada na edição desta segunda-feira (14) do Diário Oficial Eletrônico (DOE).

Entre as ações previstas, está a readequação do Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), em Campo Grande. Em maio, o governo contratou a empresa Escala Engenharia para construir uma clínica por R$ 3,8 milhões.

O centro terá ainda novos móveis e veículos, além de levar equipamentos para manutenção. Será criado um banco de dados de animais tratados no local, e uma empresa será contratada para auxiliar nesse processo.

Servidores do Cras e militares do Corpo de Bombeiros e da PMA (Polícia Militar Ambiental) serão capacitados e receberão novos equipamentos para capturar animais a serem reabilitados.

O laboratório de reprodução e nutrição de peixes ornamentais pantaneiros também será reestruturado, com a compra de insumos, equipamentos e adequação da infraestrutura. E será criado um sistema de gestão e monitoramento de recursos pesqueiro.

O programa deverá durar 36 meses, ou dois anos, podendo ser prorrogado, alterado ou modificado.

Jornal Midiamax