Cotidiano

Por incentivarem alimentação saudável, 2 escolas de Campo Grande são destaques em programa do MEC

Duas escolas de Campo Grande foram destaques na 3ª Jornada de Educação Alimentar e Nutricional/EAN do Programa Nacional de Alimentação Escolar, do MEC (Ministério da Educação), nesta segunda-feira (28), por incentivarem merendas saudáveis e prevenção da obesidade infantil. A Escola Municipal Professor Fauze Scaff Gattass Filho, no Jardim Carioca, entrou na publicação do livro do...

Karina Campos Publicado em 28/12/2020, às 13h19 - Atualizado às 13h32

Na fila da merenda, alunos devem se manter distantes (Foto: Divulgação/PMCG)
Na fila da merenda, alunos devem se manter distantes (Foto: Divulgação/PMCG) - Na fila da merenda, alunos devem se manter distantes (Foto: Divulgação/PMCG)

Duas escolas de Campo Grande foram destaques na 3ª Jornada de Educação Alimentar e Nutricional/EAN do Programa Nacional de Alimentação Escolar, do MEC (Ministério da Educação), nesta segunda-feira (28), por incentivarem merendas saudáveis e prevenção da obesidade infantil.

A Escola Municipal Professor Fauze Scaff Gattass Filho, no Jardim Carioca, entrou na publicação do livro do MEC com a temática “Imagem Corporal e Bullying”, tratando a questão da aparência física, transtornos alimentares e obesidade. Na escola foi trabalhada a percepção do corpo, de como a pessoa se enxerga, peso maior ou menor.

“A escola sentiu que, para os alunos, foi uma prática inovadora. Por intermédio dos alunos do projeto de atletismo, teve início uma etapa de conhecimento e interação do corpo, com autoconhecimento, auto avaliação, percepção de como é visto por si e reconhecido pelos demais, com incentivo e respeito às opiniões”, disse a diretora Luciene Martins Cruz.

O projeto foi realizado com ajuda dos alunos do 5º ao 7º ano, ao longo do ano passado. Os estudantes participaram de forma didática com desenhos e exposição no pátio da unidade. O objetivo era fazer eles enxergarem a importância de aceitar e compreender as particularidades de cada indivíduo, como uma pessoa singular e em convívio em sociedade.

Na Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) Coração de Maria, que fica no Bairro Coronel Antonino, as crianças aprenderam sobre o consumo de alimentos minimamente processados ou in natura. A intenção foi incentivar a alimentação saudável, com a temática “alimentação adequada”. Outra atividade foi o estímulo à brincadeira “amarelinha das refeições” que, no lugar de alguns números, foi utilizado o nome das refeições realizadas durante o dia.

Em parceria com a Semed (Secretaria Municipal de Educação), nutricionistas orientaram os alunos e corpo estudantil sobre aliados na alimentação saudável e a rotina escolar.

Jornal Midiamax