Cotidiano

PMA-MS autua homem por R$ 500 que criava porco-do-mato em quintal de casa

A Polícia Militar Ambiental de Dourados recebeu denúncias sobre um homem que mantinha um porco-do-mato ilegalmente no quintal de sua residência, na cidade de Caarapó, há 277 km de Campo Grande. O animal silvestre é da espécie Tayassu pecari, conhecida como queixada, e era mantido em cativeiro sem autorização do órgão ambiental. O infrator, sujeito de […]

Renata Fontoura Publicado em 16/05/2020, às 12h15 - Atualizado às 15h48

O queixada foi apreendido e encaminhado para o CRAS, na Capital. (Foto: Divulgação | PMA-MS)
O queixada foi apreendido e encaminhado para o CRAS, na Capital. (Foto: Divulgação | PMA-MS) - O queixada foi apreendido e encaminhado para o CRAS, na Capital. (Foto: Divulgação | PMA-MS)

A Polícia Militar Ambiental de Dourados recebeu denúncias sobre um homem que mantinha um porco-do-mato ilegalmente no quintal de sua residência, na cidade de Caarapó, há 277 km de Campo Grande. O animal silvestre é da espécie Tayassu pecari, conhecida como queixada, e era mantido em cativeiro sem autorização do órgão ambiental.

O infrator, sujeito de 30 anos, informou aos policiais que havia capturado o porco ainda filhote no final do ano passado em uma estrada, não informando se seria para abate, ou criação como domesticado. A equipe acredita que seria para abate e consumo próprio.

Os militares encaminhou o homem à delegacia de Polícia Civil do município, que responderá por crime ambiental. Se condenado, poderá pegar pena de seis meses a um ano de detenção. Contra ele também foi confeccionado um auto de infração e arbitrada multa administrativa no valor de R$ 500,00.

O porco-do-mato será encaminhado ao CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), em Campo Grande.

Jornal Midiamax