Cotidiano

PMA autua pecuarista de Camapuã em R$ 4,8 mil por desmatamento e incêndio em vegetação nativa

Nesta segunda-feira (21), a PMA (Polícia Militar Ambiental) de São Gabriel do Oeste autuou um pecuarista em R$ 4,8 por desmatamento ilegal e incêndio em vegetação nativa. O flagrante aconteceu em uma fazenda no município de Camapuã, a 141 km da Capital. A supressão da vegetação foi realizada com uso de máquinas para aumento da […]

Ranziel Oliveira Publicado em 22/12/2020, às 13h24 - Atualizado às 13h29

(Foto: Divulgação / PMA)
(Foto: Divulgação / PMA) - (Foto: Divulgação / PMA)

Nesta segunda-feira (21), a PMA (Polícia Militar Ambiental) de São Gabriel do Oeste autuou um pecuarista em R$ 4,8 por desmatamento ilegal e incêndio em vegetação nativa. O flagrante aconteceu em uma fazenda no município de Camapuã, a 141 km da Capital.

A supressão da vegetação foi realizada com uso de máquinas para aumento da área de pastagem, sem autorização ambiental. O infrator de 46 anos,  ainda realizou a queima do material lenhoso do desmatamento nas leiras, também sem autorização do órgão ambiental competente. A área desmatada foi medida em GPS e perfez 3 hectares.

Contra o infrator, morador de Camapuã, foi confeccionado auto de infração administrativo e arbitrada multa de R$ 4.810,00 pelas infrações ambientais. Ele também responderá por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção. O infrator foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação de Área Degradada e Alterada (PRADA), junto ao órgão ambiental.

Jornal Midiamax