Cotidiano

Paulistas são autuados em R$ 2 mil com 42 redes de pesca em Bataguassu

A PMA (Polícia Militar Ambiental), de Bataguassu, a 335 quilômetros de Campo Grade, autuou dois paulistas nesta sexta-feira (10) após serem flagrados com 42 redes de pescas, embarcação, motor de popa e pescados. Os pescadores foram autuados em R$ 1 mil, cada um. Conforme a PMA, a equipe realizava fiscalização às margens dos rios durante […]

Karina Campos Publicado em 11/04/2020, às 08h49

(Foto: Divulgação PMA)
(Foto: Divulgação PMA) - (Foto: Divulgação PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental), de Bataguassu, a 335 quilômetros de Campo Grade, autuou dois paulistas nesta sexta-feira (10) após serem flagrados com 42 redes de pescas, embarcação, motor de popa e pescados. Os pescadores foram autuados em R$ 1 mil, cada um.

Conforme a PMA, a equipe realizava fiscalização às margens dos rios durante a Operação Semana Santa, quando flagrou os pescadores com as redes, medindo 2.3 mil metros. Cerca de 5 quilos de peixes vivos, que estavam na rede, foram soltos no rio.

“Os infratores, de 43 e 48 anos, receberam voz de prisão e foram conduzidos, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Bataguassu, onde eles foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória. A pena para este crime é de um a três anos de prisão. Cada pescador também foi autuado administrativamente e multado em R$ 1.000,00. Prisões deste tipo são fundamentais para a prevenção à depredação de cardumes, pois se esses elementos tivessem mais tempo e encontrassem um cardume, com certeza, conseguiriam dizimá-lo rapidamente com essa quantidade de redes, petrechos que têm alto poder de captura”, informou a polícia.

Jornal Midiamax