Cotidiano

Para vacina da Pfizer, MS planeja comprar contêineres e armazenar em câmaras do Lacen

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) informou que, caso a vacina contra Covid-19 disponibilizada pelo governo federal seja a da Pfizer/BioNtech, já definiu que irá adquirir contêineres de refrigeração e as doses serão armazenadas nas câmaras do Lacen-MS (Laboratório Central de Saúde Pública de MS). Isso porque, entre as 4 vacinas candidatas a serem […]

Gabriel Maymone Publicado em 10/12/2020, às 13h50 - Atualizado às 16h19

Foto: Reprodução | Governo de MS
Foto: Reprodução | Governo de MS - Foto: Reprodução | Governo de MS

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) informou que, caso a vacina contra Covid-19 disponibilizada pelo governo federal seja a da Pfizer/BioNtech, já definiu que irá adquirir contêineres de refrigeração e as doses serão armazenadas nas câmaras do Lacen-MS (Laboratório Central de Saúde Pública de MS). Isso porque, entre as 4 vacinas candidatas a serem aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), essa é a única que exige refrigeração de -70ºC.

Esta semana, o Ministério da Saúde anunciou que negocia a compra de 70 milhões de doses da vacina da Pfizer, que já está sendo aplicada no Reino Unido. Outra possibilidade para o armazenamento desse imunizante seria parceria com universidades. A UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) informou que possui três superfreezers capazes de armazenar as doses. Entretanto, a instituição disse que ainda não foi procurada para uma possível parceria.

As outras três vacinas que podem ser aprovadas pela Anvisa e, consequentemente, aplicadas em Mato Grosso do Sul são a da Moderna, AstraZeneca e da Sinovac (Coronavac). A última foi comprada pelo governo do Estado de São Paulo, que negocia venda de doses com o Governo de MS e Prefeitura de Campo Grande.

Independente de qual imunizante seja o primeiro a ser aplicado por aqui, a SES informou, em nota, que aguarda o posicionamento do Ministério da Saúde sobre as vacinas contra a Covid-19. Mas que, “caso o Ministério da Saúde não faça aquisição das vacinas, o Governo de Mato Grosso do Sul irá fazer um plano próprio de vacinação de forma organizada”.

Ainda conforme a nota, a SES afirma que, caso tenha que elaborar um plano de imunização, irá definir estratégias para a vacinação que irá detectar ‘possíveis fragilidades’ como transporte, logística e aquisição de insumos como seringas e agulhas, sendo que “para tudo isso demanda um tempo”, diz em nota.

Estrutura para vacinação

Mato Grosso do Sul dispõe de 597 salas de vacina distribuídas em todos os 79 municípios, que podem acondicionar vacinas a temperaturas de 2ºC a 8ºC, que é a temperatura ideal para armazenar os outros três imunizantes: Coronavac, Moderna e AstraZeneca.

Para o transporte das vacinas, a SES informou que tem dois caminhões refrigerados para atender o fluxo no Estado. São 9 núcleos regionais de saúde, que recebem, armazenam e distribuem as vacinas, pois possuem câmaras para acondicionar os três imunizantes que não necessitam de temperaturas negativas.

*Matéria alterada para correção de informação às 15h57

Jornal Midiamax