Cotidiano

Para manter idosos em casa, motoristas se oferecem para entregas grátis

A pandemia do coronavirus fez surgir uma corrente de solidariedade nas redes sociais. Campo-grandenses têm se oferecido a fazer compras para os idosos. Assim, eles ficam em casa e evitam a contaminação – e até o estresse de enfrentar os estabelecimentos lotados. A maioria deles são motoristas de aplicativo e motoentregadores, que já estão acostumados […]

Mylena Rocha Publicado em 19/03/2020, às 11h21 - Atualizado às 13h50

Ele foi fazer entrega de sushi em condomínio (Foto: Arquivo/ Marcos Ermínio)
Ele foi fazer entrega de sushi em condomínio (Foto: Arquivo/ Marcos Ermínio) - Ele foi fazer entrega de sushi em condomínio (Foto: Arquivo/ Marcos Ermínio)

A pandemia do coronavirus fez surgir uma corrente de solidariedade nas redes sociais. Campo-grandenses têm se oferecido a fazer compras para os idosos. Assim, eles ficam em casa e evitam a contaminação – e até o estresse de enfrentar os estabelecimentos lotados.

A maioria deles são motoristas de aplicativo e motoentregadores, que já estão acostumados com a rotina de entregas em Campo Grande. Eles se propõem a fazer as compras uma vez por semana para os idosos, gratuitamente. Para aderir, é fácil: idosos podem mandar uma mensagem e informar a localização. 

Para manter idosos em casa, motoristas se oferecem para entregas grátis
Grupo ‘Motocas Solidários’ ajuda idosos com as compras. (Foto: Reprodução)

O motoentregador Marcos André Ribeiro de Oliveira, de 27 anos, explica que a ideia surgiu em um grupo de colegas da profissão. “A gente tem que pensar no próximo. Temos um grupo de motoqueiros, estamos sempre na rua. Às vezes, um idoso solicita a gente, a gente já passa na casa dele e faz a correria, é bem rápido e simples”, explica. 

Marcos afirma que criou um grupo de WhatsApp com os outros entregadores, o ‘Motocas Solidários’. Segundo ele, as entregas são feitas em toda a Capital. “A gente pega por região, se um senhor ou senhora entra em contato e fala ‘estou na Júlio de Castilho’, eu mando no grupo e pergunto quem está mais próximo para atender”, diz. Idosos podem pedir a entrega não só de compras no supermercado, mas também de medicamentos nas farmácias.

O motorista de aplicativo Marlon Parrela, de 28 anos, também aderiu à solidariedade. Ele publicou nas redes sociais que faz entrega de compras para idosos gratuitamente, uma vez por semana. “Moro na região do Jockey Club, se você tem mais de 60 anos e mora nessa região, mas não tem ninguém da família para ajudar, me ofereço a ir uma vez por semana para você ao mercado. É só fazer uma listinha. Só não saia de casa, isso vai passar se todos nós tivermos cautela. Posso buscar seus remédios na farmácia e no posto também”, publicou. 

Marlon diz que a campanha foi publicada nas redes sociais por ele e mais alguns colegas da profissão. Ele explica que fica vulnerável ao coronavírus por trabalhar com o público e que por isso, toma muito cuidado ao fazer a entrega para os velhinhos.

“Tenho idoso na família, minha avó de 88 anos. Estamos mantendo ela em casa, sem sair. Eu não vou visitar, para não ter perigo, eu sou motorista e trabalho diretamente com público, fico vulnerável à doença e por isso evito de ir lá. Estamos fazendo ação para idosos, mas também temos uma cautela ao chegar perto deles”, ressalta.

Para quem mora na região do Jockey Club, Marlon se voluntaria a fazer entregas para os idosos. O telefone para contato é 67 9241-6368. Para moradores de outras regiões da cidade, o Marcos pode ajudar com as compras. O telefone para contato é 67 9155-9501.

Jornal Midiamax