Cotidiano

Pantanal em chamas: além dos R$ 3 milhões, MS vai em busca de novo orçamento contra incêndios

O Governo do Estado divulgou na tarde desta terça-feira (15), durante coletiva de imprensa, que deve utilizar os R$ 3,8 milhões para compra de equipamentos, combustível, suporte das equipes e aluguel de caminhões-pipas, para o combate aos incêndios em Mato Grosso do Sul. Além do recurso liberado pela União, outro orçamento para plano de contingência […]

Karina Campos Publicado em 15/09/2020, às 15h55 - Atualizado às 16h20

(Foto: Danielle Errobidarte)
(Foto: Danielle Errobidarte) - (Foto: Danielle Errobidarte)

O Governo do Estado divulgou na tarde desta terça-feira (15), durante coletiva de imprensa, que deve utilizar os R$ 3,8 milhões para compra de equipamentos, combustível, suporte das equipes e aluguel de caminhões-pipas, para o combate aos incêndios em Mato Grosso do Sul. Além do recurso liberado pela União, outro orçamento para plano de contingência deve ser feito nos próximos dias.

De acordo com o coordenador do Cedec-MS (Coordenadoria de Defesa Civil de MS), tenente coronel Fábio Catarinelli, o recurso deste primeiro plano de ação não será suficiente para compra de muitos equipamentos que não são encontrados a pronta entrega no MS, sendo necessário estudo para um segundo planejamento dos recursos.

Ainda segundo Catarinelli, a maior dificuldade ainda está na contratação de caminhões-pipas e materiais encontrados apenas em outros estados.Já foram comprados abafadores elétricos, manuais e mangueiras.

Os recursos serão usados para combate nos 79 municípios do Estado. Conforme a Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina (DEM), o investimento também será usado para ajudar produtores rurais que tiveram áreas devastadas pelas chamas.

O Governador Reinaldo Azambuja (PSDB), informou que 34 militares do Corpo de Bombeiros do Paraná e Santa Catarina devem somar as equipes que estão atuando nas regiões atingidas.

O Estado declarou situação de emergência pelos próximos 90 dias no Estado, e o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pretende autorizar recursos ilimitados para combate aos focos de queimada.,

Cerca de 1,8 milhão de hectares foram destruídos no Pantanal de MS de janeiro a setembro deste ano, segundo dados do Iba,a (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). representando 70% do bioma pantaneiro

Jornal Midiamax