Cotidiano

Onze entidades de Assistência Social recebem R$ 189 mil da Prefeitura da Capital

A Prefeitura de Campo Grande repassou R$ 189 mil para 11 entidades por meio do Fmis (Fundo Municipal de Investimentos Sociais), de acordo com extratos divulgados no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta segunda-feira (6). As entidades são geralmente escolhidas pelos vereadores que apresentam suas indicações e o município destina os recursos. Cada parlamentar […]

Mayara Bueno Publicado em 06/01/2020, às 09h58 - Atualizado às 10h01

Sede do Cotolengo Sul-Mato-Grossense, em Campo Grande. (Reprodução, Arquivo).
Sede do Cotolengo Sul-Mato-Grossense, em Campo Grande. (Reprodução, Arquivo). - Sede do Cotolengo Sul-Mato-Grossense, em Campo Grande. (Reprodução, Arquivo).

A Prefeitura de Campo Grande repassou R$ 189 mil para 11 entidades por meio do Fmis (Fundo Municipal de Investimentos Sociais), de acordo com extratos divulgados no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta segunda-feira (6).

As entidades são geralmente escolhidas pelos vereadores que apresentam suas indicações e o município destina os recursos. Cada parlamentar tem direito a R$ 180 mil a cada ano, totalizando R$ 5,2 milhões. As verbas são liberadas aos poucos e divulgadas na mesma medida, por isso, os extratos publicados hoje não chegam nem na metade do previsto.

Na edição desta segunda-feira, foram destinados R$ 10 mil para Associação de Pais e Amigos dos Autistas de Campo Grande; o mesmo valor vai para a Associação Beneficente dos Renais Crônicos; R$ 25 mil serão destinados à Associação Ato: Amparar, Transformar e Orientar.

Outros dois extratos apontam R$ 29 mil para Associação de Amparo à Maternidade e a Infância. O Movimento de Apoio Social Campo-Grandense vai receber R$ 16 mil e o Cotolengo Sul-Mato-Grossense, R$ 25 mil. Segundo extrato divulgado, o Cica (Centro de Integração da Criança e do Adolescente) vai receber R$ 15 mil.

Já para a Associação Cidade dos Meninos foram destinados R$ 4 mil e a Associação das Irmãs Franciscanas de São José, R$ 10 mil. A Fundação Manoel de Barros vai receber R$ 20 mil e o Lar da Vovó Miloca, R$ 25 mil.

Jornal Midiamax