Cotidiano

Número de atropelamentos em bichos em MS cresce mais de 50% no verão

A reprodução dos animais é mais frequente nesta época do ano, muito por conta do verão onde os animais acabam deixando seus locais favoritos. E como o aumento é significativo, o número de atropelamento nas rodovias e cidades de Mato Grosso do Sul cresce em até 60%. O excesso de velocidade e a imprudência são […]

Vinícius Costa Publicado em 31/12/2019, às 20h15 - Atualizado em 01/01/2020, às 10h39

Quatis tiveram ninhada de filhotes recentemente. (Foto: Chico Ribeiro, Secom)
Quatis tiveram ninhada de filhotes recentemente. (Foto: Chico Ribeiro, Secom) - Quatis tiveram ninhada de filhotes recentemente. (Foto: Chico Ribeiro, Secom)

A reprodução dos animais é mais frequente nesta época do ano, muito por conta do verão onde os animais acabam deixando seus locais favoritos. E como o aumento é significativo, o número de atropelamento nas rodovias e cidades de Mato Grosso do Sul cresce em até 60%.

O excesso de velocidade e a imprudência são ingredientes vitais para que o bichinho sofra com o atropelamento, que pode provocar traumas e mortes.

Para o veterinário Lucas Cazati, do CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), os quatis tiveram seus filhotes recentemente, ocasionando no aumento da população dos animais. “São espécies que deixam para ter filhotes no verão, quando a temperatura é alta e tem abundância de alimento”, explica.

No caso de atropelamento, Cazati alerta para que não mexa no animal ferido e rapidamente acione a Polícia Militar Ambiental para que eles façam a captura e levam diretamente ao Cras.

Jornal Midiamax