Cotidiano

Novo curso superior da UFMS tem oportunidades para professor e tutor

Interessados em atuar como Professor Formador ou Tutor Presencial no novo curso da UFMS Tecnologia em Educação e Processos de Trabalho: Alimentação Escolar têm até 30 de novembro para se inscreverem no Sigproj. As oportunidades são respectivamente para docentes efetivos da Universidade e para profissionais com licenciatura em qualquer área ou bacharelado em Nutrição, com […]

Diego Alves Publicado em 04/11/2020, às 00h42 - Atualizado às 08h29

None

Interessados em atuar como Professor Formador ou Tutor Presencial no novo curso da UFMS Tecnologia em Educação e Processos de Trabalho: Alimentação Escolar têm até 30 de novembro para se inscreverem no Sigproj. As oportunidades são respectivamente para docentes efetivos da Universidade e para profissionais com licenciatura em qualquer área ou bacharelado em Nutrição, com experiência na educação a distância e no magistério do ensino básico ou superior.

O curso é ofertado pela Faculdade de Educação (Faed) em parceria com a Universidade Aberta do Brasil (UAB) e será desenvolvido na modalidade a distância. As vagas disponíveis para professor e tutor correspondem a cargos de caráter temporário e na condição de bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Tanto o edital quanto a realização do curso serão articulados por intermédio da Secretaria Especial de Educação a Distância (Sead). “A Sead possui um papel importante de promover a articulação entre UFMS e UAB/CAPES, além de prover subsídios de formação em EaD para docentes e tutores e gerenciar e executar a produção de material didático para o curso. Este processo seletivo de professores formadores e tutores é o primeiro passo para a composição de uma equipe docente para o primeiro semestre de oferta do curso e de uma equipe de tutores que acompanharão os estudantes ao longo das disciplinas”, explica o Secretário Especial da Sead, Hercules Sandim.

Para a atuação como Professor Formador, é preciso ser professor efetivo da UFMS; possuir experiência mínima de um ano no magistério do Ensino Superior; ter disponibilidade para realizar viagens aos polos de apoio presencial aos finais de semana; participar de reuniões e capacitações promovidas pela coordenação do curso; ter ministrado ao menos uma disciplina ou módulo a distância em cursos de graduação ou especialização; residir no município de Campo Grande; e ter experiência docente comprovada na área de conhecimento da disciplina.

São seis vagas para professores, uma para cada disciplina ministrada no curso, sendo necessária formação específica para cada uma delas. O candidato poderá realizar apenas uma inscrição, optando por uma das opções disponíveis no quadro de vagas do edital.

Na categoria Tutor Presencial, são oito vagas distribuídas nos polos de apoio presencial, sendo quatro para Campo Grande e uma para Três Lagoas, Ponta Porã, Miranda e Corumbá.

Entre os pré-requisitos básicos para a função de tutor presencial, o candidato deve residir na cidade referente à vaga que deseja se inscrever; ser licenciado em qualquer área ou bacharelado em nutrição; possuir experiência de no mínimo seis meses em educação a distância, na função de tutor e/ou professor tutor e/ou professor formador; possuir experiência mínima de um ano no magistério do ensino básico ou superior; ter disponibilidade de horário de 20 horas semanais para desenvolvimento de atividades de tutoria, atendimento aos alunos, participação nas atividades de formação continuada e reuniões de orientação promovidas pela coordenação do curso; e possuir habilidade no uso de computadores no ambiente Windows e/ou Linux e facilidade de acesso aos recursos de conectividade à Internet.

Segundo o Secretário Especial da Sead, os tutores acompanham os estudantes diretamente no polo de apoio de cada município. No entanto, devido ao período de pandemia da Covid-19, eles poderão atuar a distância por meio do uso das tecnologias digitais. “Especificamente para este edital, há uma cláusula informando que as atividades presenciais poderão ser realizadas de modo remoto no intuito de atender a todas as determinações das autoridades sanitárias dos munícipios onde o curso será ofertado”, complementa Hercules.

Os candidatos selecionados para ambos os cargos receberão bolsa mensal, paga pela Capes. Para Tutor Presencial, o valor será de R$ 765,00. Para Professor Formador, serão concedidas bolsas de R$ 1.300,00, para professores com experiência de três anos no magistério superior e R$1.100,00 para candidatos com um ano de experiência no magistério superior.

A previsão de início das atividades é fevereiro de 2021. Todas as informações sobre a seleção para Professor Formador e Tutor Presencial podem ser obtidas nos editais específicos disponíveis neste link, no site da Sead. Dúvidas sobre o edital devem ser encaminhadas ao e-mail [email protected](Informações da assessoria)

Jornal Midiamax