Começa nesta segunda-feira (13) o pagamento do auxílio emergencial para mães solteiras chefes de família e a ajuda chega a R$ 1,2 mil. Para trabalhadores em geral, o auxílio é de R$ 600 para ajudar na crise durante pandemia de coronavírus. Quem ainda não conseguiu se cadastrar para receber o benefício tem algumas alternativas: entrar em contato pelo telefone, pedir ajuda a um familiar ou amigo, ir até um dos pontos para tirar dúvidas e, em último caso, procurar uma agência da Econômica. 

Caso tenha acesso a um celular ou à internet, mas esteja com dificuldades de fazer o cadastro, é possível pedir ajuda no próprio telefone da Caixa. O número 111 está disponível para tirar dúvidas dos trabalhadores sobre o auxílio. Entretanto, não é possível se inscrever pelo telefone. Para quem não tem celular ou internet, a recomendação é pedir a ajuda de um familiar ou amigo – tomando os cuidados necessários para evitar o contágio do coronavírus. 

Quem tiver dificuldades para acessar o site ou baixar o aplicativo pode se dirigir a um dos locais disponibilizados pela Prefeitura de . Os pontos ficam abertos das 8h30 às 13h30. Dúvidas também podem ser esclarecidas pelos telefones: 3314-4482, ramais 6030, 6037 e 6038. Confira o local de atendimento mais próximo da sua casa:

  • (Fundação Social do Trabalho e SINE Municipal de Campo Grande) – Rua 14 de Julho, 992, Vila Glória (Tel. 4042-0585);
  • Incubadora Mario Covas – Rua Leandro da Silva Salina, 668, Mario Covas (Tel. 4042-0497 – ramais 2427 e 2428);
  • Incubadora Francisco Giordano Neto – Rua Marquês de Leão, 1214, Estrela Dalva (Tel. 4042-0497 – ramais 2429 e 2430);
  • Incubadora Norman Edward Hanson – Rua General Alberto Carlos Mendonça Lima, 2251, Santa Emília (Tel. 4042-0497 – ramais 2423 e 2424);
  • Incubadora Zé Pereira – Rua Eugênio Peron, 676, Zé Pereira (Tel. 4042-0497 – ramais 2425 e 2426).

Não deu certo? Os trabalhadores podem procurar agências da Caixa Econômica Federal. A recomendação é que os interessados optem por comparecer às agências somente em último caso, de modo a evitar aglomerações. 

Como se cadastrar?

Pelo site ou pelo aplicativo, informais, autônomos e MEIs (Micro Empreendedores Individuais) poderão pedir o auxílio no valor de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil, no caso de mães solteiras, no período de dificuldade devido à pandemia. Para se cadastrar, o procedimento é fácil, confira o passo a passo.

Quais são os requisitos para receber os R$ 600?

O auxílio emergencial será pago a quem tem mais de 18 anos, não tem emprego formal ativo e não recebe aposentadoria, BPC (Benefício de Prestação Continuada) ou .

Isso quer dizer que quem estiver usufruindo do Seguro Desemprego ou já receber o BPC está fora do auxílio emergencial. Contudo, a lei destaca que o BPC ou benefício previdenciário de até um salário mínimo para idoso com mais de 65 anos ou pessoa com deficiência não será computado para o pagamento do BPC a outra pessoa da mesma família durante a pandemia.

Também estão incluídos o auxílio pessoas com renda mensal familiar de até três salários mínimos (R$ 3.135) ou na qual a renda per capita (por integrante) é de até meio salário mínimo (R$ 522,50).

Até duas pessoas por família podem receber o auxílio, mas mães solteiras que são as chefes de família recebem em dobro. Quem recebeu até R$ 28.559,70 em todo o ano de 2018 terá direito a receber o auxílio, que é limitado a duas pessoas por família, desde que ambas atendam aos pré-requisitos.