Cotidiano

Morre ‘Tia Dolly’, fundadora do Colégio Alexandre Flemming, vítima do coronavírus

A fundadora do Colégio Alexander Fleming Dulce Botelho Ferreira, conhecida como 'Tia Dolly', faleceu nesta quarta-feira (30) aos 79 anos

Carlos Yukio Publicado em 30/12/2020, às 10h52 - Atualizado às 12h53

None
Morre 'Tia Dolly', fundadora do Colégio Alexandre Flemming, vítima do coronavírus

A professora e fundadora do Colégio Alexander Fleming Dulce Botelho Ferreira, conhecida como ‘Tia Dolly’, faleceu na manhã desta quarta-feira (30) aos 79 anos. Vítima do coronavírus, a professora estava internada tratando da doença há uma semana na UTI do Proncor. O marido de Dolly, Vítor Hugo Bordignon, com quem fundou o colégio em 1981 em Campo Grande, também foi acometido pela doença de forma mais branda e se recupera em isolamento social.

A escola prestou condolências à família e alunos em um comunicado oficial no Facebook com uma foto da professora e mensagens de carinho. “Comunicamos com tristeza o falecimento da nossa querida Tia Dolly. No momento não temos informações sobre o sepultamento. Agradecemos o carinho e orações de todos.”, diz a nota

Pelo trabalho na escola, Dolly já foi homenageada na Câmara Municipal e também na Assembleia Legislativa em diversas ocasiões. Nos comentários, diversos alunos relembraram a trajetória da professora e prestaram suas homenagens. “Mulher abençoada e iluminada que dedicou tudo a nós seus alunos que ela dizia serem todos seus filhos. Que tristeza”, escreveu uma ex aluna. “Passei muitos anos de minha vida trabalhando e aprendendo com ela, muito triste tudo isso. Descansa em paz Tia Dolly”, comentou outra.

Ainda não há informações sobre o sepultamento e velório.

Jornal Midiamax