Cotidiano

Morador reclama de animais mortos em ‘despacho’ deixado na praça do Carandá Bosque

Moradores do bairro Carandá Bosque, em Campo Grande, reclamam de itens de ritual deixados embaixo de uma árvore da Rua Cigana com Apapore. Com uma galinha morta e alimentos em papeis coloridos, objetos chamaram a atenção, nesta segunda-feira (7). Conforme um vizinho, que preferiu não se identificar, o ritual chamou atenção dos moradores devido a […]

Karina Campos Publicado em 07/12/2020, às 15h48 - Atualizado às 16h01

(Foto: Leitor Midiamax)
(Foto: Leitor Midiamax) - (Foto: Leitor Midiamax)

Moradores do bairro Carandá Bosque, em Campo Grande, reclamam de itens de ritual deixados embaixo de uma árvore da Rua Cigana com Apapore. Com uma galinha morta e alimentos em papeis coloridos, objetos chamaram a atenção, nesta segunda-feira (7).

Conforme um vizinho, que preferiu não se identificar, o ritual chamou atenção dos moradores devido a quantidade de alimento deixado no local. Ainda segundo ele, é frequente encontrar vasos quebrados na praça.

“Já vimos patas de animais, outro vizinho já viu outras vezes e retirou. A comida está bem preparada, tem arroz com pimenta, farofa e bolinhos. Não é uma questão de ofensa com a fé, mas de saúde pública, por conta da comida e do animal morto”, disse.

De acordo com as religiões originárias de matrizes africanas, os despachos são oferendas concedidas aos espíritos. Além de serem feitas em encruzilhadas, elas também podem ser realizadas em praias e cemitérios. Os itens que compõem as oferendas variam de animais a comidas e até bebidas alcóolicas, tudo depende de qual espírito será oferecido o despacho.

Jornal Midiamax