Cotidiano

Mesmo com sete médicos, UPA Vila Almeida deve receber reforço devido à alta demanda

A procura por atendimento tem sido alta neste primeiro dia útil do ano na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Vila Almeida, em Campo Grande. Pacientes adultos e crianças aguardam há horas por uma consulta e afirmam que a unidade está lotada. Para dar conta da demanda, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) deve encaminhar uma […]

Mylena Rocha Publicado em 02/01/2020, às 14h26 - Atualizado às 15h16

(Foto Ilustrativa: Henrique Kawaminami)
(Foto Ilustrativa: Henrique Kawaminami) - (Foto Ilustrativa: Henrique Kawaminami)

A procura por atendimento tem sido alta neste primeiro dia útil do ano na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Vila Almeida, em Campo Grande. Pacientes adultos e crianças aguardam há horas por uma consulta e afirmam que a unidade está lotada. Para dar conta da demanda, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) deve encaminhar uma equipe de apoio ainda nesta quinta-feira (2).

Segundo relato de pacientes, não faltam médicos, mas ainda assim o tempo de espera é longo. Uma leitora, que não quis se identificar, contou que alguns pacientes esperavam há quase quatro horas. “Está demorando demais, cada paciente fica quase meia hora na consulta”, contou.

Em nota, a Sesau confirmou que a procura tem sido alta nesta quinta-feira (2). “Estamos com dois médicos clínicos e cinco pediatras atendendo. Realmente está um pouco demorado por conta da alta demanda”, informou. Uma equipe de apoio deve ser encaminhada à UPA Vila Almeida nas próximas horas para reforçar o atendimento aos pacientes.

A Sesau ainda explica que algumas unidades estão defasadas devido ao recesso de fim de ano. Devem ser enviados reforços para as unidades que têm registo de maior demanda e atendimento mais demorado.

(matéria alterada às 15h17 para acréscimo de informação)

Jornal Midiamax