Cotidiano

Menos gourmet e mais caseiro: Pandemia movimenta pequenas produções de ovos

Durante a pandemia, empresas com opções gourmet foram afetadas, enquanto pequenos produtores de ovos caseiros perceberam aumento nas vendas. 

Dândara Genelhú Publicado em 10/04/2020, às 15h31 - Atualizado em 12/04/2020, às 09h22

Foto: Reprodução/ Freepik.
Foto: Reprodução/ Freepik. - Foto: Reprodução/ Freepik.

A pandemia do Covid-19, o novo coronavírus, afetou de duas formas a produção de ovos de Páscoa artesanais neste ano. Empresas especializadas que vendem opções gourmet foram afetadas, enquanto pequenos produtores de ovos caseiros perceberam aumento nas vendas.

No mercado há pelo menos sete anos, o chocolatier Emanoel Siphiwe conta que a Páscoa é uma das épocas mais lucrativas para o ramo. “A época da Páscoa é uma data muito importante, porque é onde mais faturamos”.

Menos gourmet e mais caseiro: Pandemia movimenta pequenas produções de ovos
Foto: Reprodução/Instagram.
O chocolatier Emanuel Siphiwe aproveitou a pandemia para investir nas redes sociais.

A S.B. Chocolatier é uma empresa em parceria com o irmão e juntos eles se especializaram em ovos gourmet para investir na Páscoa. “Somos especializados em bombons, quando chegava a Páscoa a gente fazia ovos, mas recentemente nos especializamos em ovos de colher e ovos em formato de diamante”, fala o chocolatier.

Emanoel lembra que os faturamentos já chegaram a 18 mil reais durante a Páscoa, com mais de 500 ovos vendidos. Com a pandemia, o chocolatier admite que os rendimentos foram afetados. “O impacto da pandemia foi bem na época principal de vendas dos ovos, as vendas diminuíram bastante, bem mais do que o nosso esperado”, lamenta.

“Em março estacionou totalmente nossas vendas, depois do dia sete então foi de uma forma terrível, tive que me adaptar e investir nas vendas online”, conta sobre os efeitos da pandemia. Para minimizar o impacto negativo da pandemia, além de investir nas redes sociais, os irmãos produzem outros doces, como palhas italianas e cones trufados.

Pandemia nas pequenas produções

A farmacêutica Tatiele Viana começou a vender doces para arrecadar dinheiro para uma viagem e desde então continua no ramo. Durante todo o ano ela faz doces como bombons e pães de mel, mas foi na Páscoa que viu a oportunidade para lucrar mais.

“A Páscoa é uma ótima oportunidade para levantar um bom dinheiro, pois as vendas são elevadas e a partir disso, criamos a Doce Mel, nossa pequena empresa”, conta sobre o empreendimento que fez com o

Menos gourmet e mais caseiro: Pandemia movimenta pequenas produções de ovos
Foto: Reprodução/ Instagram.
Durante a pandemia, a farmacêutica Tatiele Viana produziu mais ovos do que o comum.

namorado. Tatiele lembra que em 2019 os lucros foram bons e chegaram a vender cerca de 70 ovos de Páscoa caseiros.

Como vendem mais para conhecidos, ela comenta que chegou a pensar que a produção seria afetada pelas dificuldades financeiras que foram causadas pela pandemia. “No começo achamos que ia dar prejuízo, pois não tínhamos muitas encomendas mas os compradores sempre deixam para fazer suas encomendas nos últimos dias, então as vendas alavancaram na última semana”, relata.

Acostumada a vender seus produtos online e pelas redes sociais, a farmacêutica admite que investiu no serviço de entrega, para maior comodidade dos clientes. Sobre o sucesso de vendas deste ano, ela atribui ao planejamento e preços acessíveis. “Nos últimos quatro dias as encomendas aumentaram, inclusive superando a marca do ano passado e estamos tendo até que limitar para conseguir dar conta”, comemora.

Jornal Midiamax