Cotidiano

‘Meio lockdown’: fiscalização fecha 14 estabelecimentos por descumprir restrições

O primeiro fim de semana com ‘meio lockdown’ em Campo Grande teve 353 estabelecimentos vistoriados e 14 deles foram interditados pela fiscalização da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano). Um dos casos, o proprietário de uma garagem de veículo no Bairro São Conrado foi flagrado com o estabelecimento aberto, mesmo o decreto […]

Gabriel Maymone Publicado em 18/07/2020, às 19h49 - Atualizado às 20h20

Dono de garagem de veículos foi levado pela GCM até a delegacia de polícia. (Foto: Divulgação, GCM)
Dono de garagem de veículos foi levado pela GCM até a delegacia de polícia. (Foto: Divulgação, GCM) - Dono de garagem de veículos foi levado pela GCM até a delegacia de polícia. (Foto: Divulgação, GCM)

O primeiro fim de semana com ‘meio lockdown’ em Campo Grande teve 353 estabelecimentos vistoriados e 14 deles foram interditados pela fiscalização da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano).

Um dos casos, o proprietário de uma garagem de veículo no Bairro São Conrado foi flagrado com o estabelecimento aberto, mesmo o decreto da prefeitura proibir a abertura de serviços não essenciais. Além disso, a loja não possuía alvará de funcionamento.

Consta em boletim de ocorrência, que o comerciante jogou no chão a notificação emitida pelos fiscais. Ainda, o proprietário cortou o lacre colocado pela equipe da prefeitura.

Então, a GCM (Guarda Civil Municipal) foi acionada e encaminhou o homem, de 48 anos, à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) por desacato a autoridade.

Na manhã deste sábado, uma lanchonete que estava permitindo consumação no local também foi lacrada pelos fiscais. O decreto da prefeitura permite apenas serviço delivery ou que o cliente busque no local para consumir em casa.

Ainda durante as fiscalizações deste sábado, nove feiras livres foram vistoriadas, sendo que nenhuma irregularidade foi constatada nesses locais.

Restrições

O decreto inclui entre as atividades autorizadas a funcionar a comercialização de lanches e refeições em restaurantes, bares, buffets e similares na modalidade drive-thru. Desta forma, todo o processamento do pedido é feito com o cliente ainda no carro e o produto é levado para ser consumido em casa. Assim, a intenção é evitar aglomerações em atividades comerciais diversas e em locais que naturalmente reúnem diversas pessoas –como bares e similares.

Assim, a preocupação do município é evitar aglomerações, bem como preservar empregos no setor de alimentação e de infraestrutura.

Então, as regras em vigor aos finais de semana constam no decreto 14.380/2020, que instituiu de 18 a 31 de julho a restrição de atividades econômicas e sociais para ampliar a prevenção à Covid-19.

Jornal Midiamax