Cotidiano

Mato Grosso do Sul é o 2° maior exportador de produtos florestais do Brasil

Em 2019, os produtos florestais ficaram em primeiro lugar no ranking de exportações do agronegócio de Mato Grosso do Sul, projetando o estado como 2° maior exportador do segmento em todo o Brasil. Os dados do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) mostram que a cadeia produtiva foi responsável por 40,6% da comercialização do […]

Ana Palma Publicado em 10/02/2020, às 09h35

Mato Grosso do Sul é responsável por 15,7% de participação na comercialização do setor no Brasil (Foto: Divulgação Famasul)
Mato Grosso do Sul é responsável por 15,7% de participação na comercialização do setor no Brasil (Foto: Divulgação Famasul) - Mato Grosso do Sul é responsável por 15,7% de participação na comercialização do setor no Brasil (Foto: Divulgação Famasul)

Em 2019, os produtos florestais ficaram em primeiro lugar no ranking de exportações do agronegócio de Mato Grosso do Sul, projetando o estado como 2° maior exportador do segmento em todo o Brasil. Os dados do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) mostram que a cadeia produtiva foi responsável por 40,6% da comercialização do setor no estado – mais de 4,2 milhões de toneladas, resultando em US$ 2 bilhões em receita.

A analista técnica do Sistema Famasul, Bruna Dias, destaca a importância da atividade para a economia estadual. “O produto florestal com maior destaque nas exportações é a celulose, que representou 97,7% do volume exportado em 2019”, afirma.

Ainda de acordo com o Mapa, Mato Grosso do Sul é responsável por 15,7% de participação na comercialização do setor no Brasil. “O estado é o segundo maior exportador de produtos florestais no ranking nacional, ficando atrás somente do Paraná”, explica Bruna.

Em 2019, o valor comercializado foi 3,6% superior ao acumulado de 2018, que resultou em uma produção de 4 milhões de toneladas e US$ 1,9 bilhões. Também no último ano, a China foi o destino de 58,8% das exportações de produtos florestais de Mato Grosso do Sul e, em seguida, os Estados Unidos, com 10,14%. O Brasil teve um lucro de US$ 12 bilhões em receita com as mercadorias da cadeia produtiva.

Com informações da Famasul

Jornal Midiamax