Cotidiano

Marquinhos suspende taxa de iluminação para 35 mil famílias da tarifa social

Após o Governo Estadual suspender o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) confirmou na tarde deste sábado (11) que também isentará por três meses a Cosip (Contribuição para custeio do Serviço de Iluminação Pública), na Tarifa Social, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Durante a live […]

Karina Campos Publicado em 11/04/2020, às 17h27 - Atualizado em 12/04/2020, às 08h59

Marquinhos também defendeu emissão de dinheiro em março e acabou sendo ironizado. (Foto: Reprodução)
Marquinhos também defendeu emissão de dinheiro em março e acabou sendo ironizado. (Foto: Reprodução) - Marquinhos também defendeu emissão de dinheiro em março e acabou sendo ironizado. (Foto: Reprodução)

Após o Governo Estadual suspender o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) confirmou na tarde deste sábado (11) que também isentará por três meses a Cosip (Contribuição para custeio do Serviço de Iluminação Pública), na Tarifa Social, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Durante a live diária em sua rede social, Marquinhos disse que recebeu uma ligação do diretor presidente da Energisa, concessionária do serviço de energia elétrica, Marcelo Vinhaes, informando que, embora o governo federal tenha suspendido contas de energia elétrica, o contribuinte iria receber a fatura dos impostos sobre a tarifa, como ICMS e Cosip.

“Em reunião com o governador (Reinado Azambuja), decidimos que tanto o Estado quando a Prefeitura Municipal, não vão cobrar pelos próximos três meses de todos os consumidores, o ICMS e a Cosip, dos inscritos na Tarifa Social”, afirmou. Ainda segundo o prefeito, em Campo Grande são 35 mil famílias que serão isentas das tarifas. A prefeitura deve contribuir em média R$ 1 milhão por mês com a suspensão da cobrança.

Jornal Midiamax