Cotidiano

Itens da cesta básica tem diferença de até 185,31% no preço em Campo Grande

Preços dos itens básicos da alimentação apresentaram diferença de até 185,31% em estabelecimentos de Campo Grande, conforme pesquisa divulgada nesta segunda-feira (31) pelo Procon-MS. A pesquisa foi feita verificando preços dos principais produtos que integram a cesta básica, como ocorre trimestralmente. Conforme o Procon-MS, a ação ocorreu no período de 17 a 26 de agosto […]

Dayene Paz Publicado em 31/08/2020, às 11h37 - Atualizado às 14h13

19 estabelecimentos foram pesquisados. Imagem: Divulgação
19 estabelecimentos foram pesquisados. Imagem: Divulgação - 19 estabelecimentos foram pesquisados. Imagem: Divulgação

Preços dos itens básicos da alimentação apresentaram diferença de até 185,31% em estabelecimentos de Campo Grande, conforme pesquisa divulgada nesta segunda-feira (31) pelo Procon-MS. A pesquisa foi feita verificando preços dos principais produtos que integram a cesta básica, como ocorre trimestralmente.

Conforme o Procon-MS, a ação ocorreu no período de 17 a 26 de agosto em curso abrangendo 176 produtos em 19 estabelecimentos. Do total pesquisado são divulgados 135 itens, uma vez que o critério de divulgação leva em conta que o produto deve ser encontrado em, pelo menos, três dos locais onde a verificação é realizada.

No setor alimentício foi encontrada diferença de 185,31% em relação ao fubá Donana em embalagem de 1kg. Já no setor de limpeza e higiene, o sabonete barra Lux 85g é o que apresenta maior diferença, com 147,37%.

Durante a pesquisa também foram verificados os menores índices de diferença. Neste caso, entre os gêneros alimentícios, o menor índice foi de 8,08% para o óleo de soja Soya em embalagem de 900 ml. Em se falando de produto de higiene e limpeza, a menor diferença (7,73%), verificada foi em relação ao sabão em pó Brilhante caixa de 800 gramas.

Ainda, de acordo com o Procon-MS, foi traçado termos comparativos com os preços encontrados em itens que mantem a mesma apresentação em tamanho, peso e medida de um trimestre para outro. Foram comparados 97 itens e se observou que 70 obtiveram aumento e 24, decréscimo em seus valores.

As maiores diferenças ocorreram em relação ao óleo Liza 900ml com 37,25% mais caro enquanto o feijão Paquito 1kg apresentou redução de -42,21% no período.

Jornal Midiamax