Cotidiano

Hospital do Trauma deve abrir 110 leitos para pacientes com coronavírus em Campo Grande

A Unidade de Urgência e Trauma da Santa Casa de Campo Grande –o Hospital do Trauma– deve abrir 110 novos leitos para pacientes com o novo coronavírus (Covid-19) na Capital. A previsão foi dada nesta quarta-feira (8) em meio a esforços da prefeitura e do Governo do Estado em viabilizar a contratação das vagas junto […]

Humberto Marques Publicado em 08/04/2020, às 18h55 - Atualizado em 09/04/2020, às 09h35

(Foto Ilustrativa)
(Foto Ilustrativa) - (Foto Ilustrativa)

A Unidade de Urgência e Trauma da Santa Casa de Campo Grande –o Hospital do Trauma– deve abrir 110 novos leitos para pacientes com o novo coronavírus (Covid-19) na Capital. A previsão foi dada nesta quarta-feira (8) em meio a esforços da prefeitura e do Governo do Estado em viabilizar a contratação das vagas junto à Santa Casa.

O secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, tratou da contratualização com o novo presidente do hospital, Heber Xavier. A minuta do aditivo ao contrato do município com o hospital já foi assinada e está sob análise da Procuradoria Geral do Município para publicação e formalização do convênio.

A princípio, a ideia é usar os leitos como “retaguarda” para a Rede Municipal de Saúde, desafogando outras unidades da cidade que são referência para atendimentos dos casos de Covid-19 –o Hospital Regional e o Hospital Universitário.

Dos leitos, 100 são clínicos e 10 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). O reforço chega no momento em que a cidade registrou 48 casos confirmados de coronavírus e 20 em investigação (com 7 internações, 5 delas em UTIs), e se mobiliza para uma alta de casos entre meados de abril e o início de maio.

Até aqui, há 368 leitos contratados por prefeitura e governo –39 clínicos, 81 de UTI e 48 semi-intensivos, na Santa Casa, Hospital do Câncer, Hospital Regional, Hospital do Pênfigo, Clínica Campo Grande, El Kadri e Proncor.

“Acredito que a Unidade do Trauma será estratégica para o atendimento de pacientes com Covid-19 pela estrutura hoje existente e a possibilidade de isolamento da unidade central da Santa Casa, sem prejudicar o atendimento. Além disso, existe ainda a possibilidade de equiparmos os leitos, ampliando assim a capacidade de receber pacientes mais graves”, comentou.

Heber Xavier disse que a Santa Casa está disposta a contribuir e será parceira no enfrentamento do Covid-19. “Estamos vivendo um momento muito delicado na saúde e entendemos que a Santa Casa tem obrigação de colaborar e fazer a sua parte e dar condições e uma assistência adequada a todos”, completou. Construído no prédio projetado para abrigar a maternidade da Santa Casa, a Unidade do Trauma foi inaugurada em 2018, mas aguardou ser aparelhada e ter convênios direcionados para, no ano passado, efetivamente entrar em operação. O foco do anexo do hospital são pacientes politraumatizados, que costumam gerar forte pressão no sistema de saúde pública.

Jornal Midiamax