Cotidiano

Governo suspende cenografia em tanques do Aquário do Pantanal por 51 dias

A Agesul (Agência de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul) divulgou nesta quarta-feira (23), em publicação no DOE (Diário Oficial do Estado) que trabalhos de cenografia dos tanques do Aquário do Pantanal estão suspensos por 51 dias. De acordo com o extrato do termo de paralisação, o contrato firmado com a empresa Roberto Alves Gallo […]

Aliny Mary Dias Publicado em 23/12/2020, às 09h57

Foto: (Marcos Ermínio, Jornal Midiamax).
Foto: (Marcos Ermínio, Jornal Midiamax). - Foto: (Marcos Ermínio, Jornal Midiamax).

A Agesul (Agência de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul) divulgou nesta quarta-feira (23), em publicação no DOE (Diário Oficial do Estado) que trabalhos de cenografia dos tanques do Aquário do Pantanal estão suspensos por 51 dias.

De acordo com o extrato do termo de paralisação, o contrato firmado com a empresa Roberto Alves Gallo será paralisado a contar do dia 21 de dezembro e, portanto, os trabalhos só devem voltar em fevereiro.

O contrato em questão é o que prevê trabalho de cenografia nos tanques de exposição do Aquário.

Obra

Iniciada em 2011, a construção foi orçada em R$ 80 milhões, mas hoje os gastos superam R$ 200 milhões, em cálculos não oficiais. Ainda no mês de novembro, o governo abriu licitação para concluir o Centro de Estudos e Pesquisas da Ictiofauna Pantaneira. O certame também tinha intenção de colocar em funcionamento o sistema de suporte à vida dos aquários e quarentena, sendo então, a oitava licitação realizada para terminar o centro.

Os tapumes que cercavam a obra foram retirados no ano passado, para deixar o monumento à vista de quem passava pelos altos da Avenida Afonso Pena. O aquário ainda não tem uma data de previsão da entrega ou conclusão das obras.

A estrutura tem 32 tanques de peixes e répteis pantaneiros, mais de 5,4 milhões de litros de água e um sistema que permite condições reais do habitat. Recentemente, o titular da Seinfra, Murilo Zauith afirmou que os tanques do Aquário começam a receber peixes em março de 2021. 

Jornal Midiamax