Cotidiano

Governo assina termo de cooperação para testes da vacina BCG contra o coronavírus em MS

O Governo assinou o termo de cooperação para os testes da vacina BCG contra o coronavírus em Mato Grosso do Sul. A pesquisa é feita pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), que vai testar a vacina em 2 mil voluntários em Campo Grande. O estudo busca descobrir se a vacina, que é utilizada contra tuberculose, tem […]

Mylena Rocha Publicado em 19/10/2020, às 12h42

(Foto Ilustrativa: Marcello Casal Jr/Agencia Brasil)
(Foto Ilustrativa: Marcello Casal Jr/Agencia Brasil) - (Foto Ilustrativa: Marcello Casal Jr/Agencia Brasil)

O Governo assinou o termo de cooperação para os testes da vacina BCG contra o coronavírus em Mato Grosso do Sul. A pesquisa é feita pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), que vai testar a vacina em 2 mil voluntários em Campo Grande. O estudo busca descobrir se a vacina, que é utilizada contra tuberculose, tem eficácia contra a Covid-19. 

O secretário Geraldo Resende comentou sobre a pesquisa durante a live nesta segunda-feira (19). Ao todo, serão realizados testes de quatro vacinas em MS. 

“Estivemos na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), onde fazemos parceria com pesquisador Julio Croda e colocamos toda nossa estrutura à disposição. É a terceira pesquisa que celebramos protocolo de cooperação”, disse.

A BCG é umas das principais vacinas utilizadas no mundo e, além de prevenir as formas graves de tuberculose na infância, a vacina também pode gerar resposta imune protetora inespecífica contra outras infecções.

A pesquisa é liderada pela Fiocruz e tem previsão de incluir 2 mil voluntários em Campo Grande e 1 mil no Rio de Janeiro. Na Capital, o estudo é coordenado pelo médico infectologista e pesquisador da Fiocruz e da UFMS, Julio Croda e conta com parceria da Cassems e da SES (Secretaria de Estado de Saúde).

O estudo vai funcionar da seguinte maneira: antes de receber a vacina, os voluntários passam por entrevista e teste sorológico. Os voluntários serão acompanhados por um ano, por meio de ligações por telefone. Caso tenham qualquer sintoma de coronavírus, poderão fazer a coleta do swab nasal. Além disso, retornos trimestrais serão agendados para verificar a presença de possíveis infecções assintomáticas.

Resende ainda comentou sobre o termo de cooperação que será celebrado com o instituto Sanofi no fim do ano. MS ainda participa das pesquisas para a vacina Johnson & Jonhson e Coronavac. “Serão quatro pesquisas clínicas na terceira etapa”, disse o secretário.

Jornal Midiamax