Cotidiano

Fetems avalia se mantém reunião presencial sobre previdência e reforma administrativa

Reunião para a próxima terça-feira (19) marcada pela Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) com seus diretores, que inicialmente, estaria como forma presencial ainda deve passar por uma avaliação pelo sindicato para ver se poderá ser feita de forma virtual. A reunião marcada deverá discutir pontos como a reforma administrativa […]

Thatiana Melo Publicado em 14/05/2020, às 12h58 - Atualizado às 17h37

(Arquivo)
(Arquivo) - (Arquivo)

Reunião para a próxima terça-feira (19) marcada pela Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) com seus diretores, que inicialmente, estaria como forma presencial ainda deve passar por uma avaliação pelo sindicato para ver se poderá ser feita de forma virtual.

A reunião marcada deverá discutir pontos como a reforma administrativa da rede estadual e a nova lei de previdência do Estado, além de um projeto de lei aprovado na Assembleia sobre a proibição de danças com conteúdos obscenos. Segundo informações passadas pelo sindicato, caso a reunião se mantenha de forma presencial todos os protocolos de segurança no combate ao coronavírus serão tomadas.

O presidente da Fetems, Jaime Teixeira, confirmou como dito em matéria anterior publicada pelo Jornal Midiamax, que inicialmente a reunião seria presencial, mas que mudanças podem ser feitas, como também confirmou que um dos pontos da reunião será a discussão do projeto de lei apresentado pelo deputado Capitão Contar (PSL), que proibi danças nas escolas com conteúdos obscenos. “Agora só pode fazer danças ligadas a religião?”, questionou o presidente que disse se tratar de um tipo de censura.

A proposta prevê medidas de conscientização, prevenção e combate da erotização infantil nas escolas, proibindo coreografias obscenas, pornográficas ou que exponham crianças e adolescentes a conteúdo sexualizado.

Jornal Midiamax