Um grupo de famílias de baixa renda que realizou inscrição para o Vale Renda, do Governo Estadual, aguardam a mais de um ano resposta sobre a participação ao programa.

É o caso de Tamara Cristina Alves, que se uniu com outras mulheres de em um grupo no Facebook para acompanhar a situação. “Tem mais de 50 que fizeram cadastro na mesma época. Algumas já receberam até o 13º no ano passado, mas muitas ainda estão sem resposta”, reclamou.

Ainda conforme Tamara, a resposta do governo é sempre a mesma. “Eu ligo na secretaria e me dão a mesma resposta, informam que está no jurídico”, informa.

Também na mesma situação está Kelly de Oliveira dos Santos, que se inscreveu no mesmo período que Tamara. “Estamos na esperança. Esse dinheiro iria ajudar muito”, lamentou. Karina Lopes também está entre as que aguardam a liberação do benefício. “Estamos na esperança”, comentou.

A reportagem do Jornal Midiamax entrou em contato com Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, e Trabalho), mas não obteve retorno até a publicação deste material.

O que é?

O Vale Renda consiste em um programa social do Governo do Estado em que famílias cadastradas e aprovadas recebem auxílio de R$ 180. Durante abril, maio e junho o valor foi para R$ 240 por conta da pandemia do .

A família deve ter renda per capita inferior ou igual a meio ; residir no Estado há pelo menos dois anos; e não ser beneficiária de outro programa social do governo federal, estadual ou municipal, exceto quando o valor total dos benefícios recebidos seja inferior ou igual a meio salário mínimo ou haja a integração de programas sociais entre as esferas governamentais.

As equipes da Sedhast visitam, cadastram e fazem acompanhamento das famílias, verificando se atendem os critérios pré-estabelecidos e em caso positivo, orientando-as para o posterior cumprimento das condicionalidades do Programa Vale-Renda.