Cotidiano

Empresa sucroenergética é multada em R$ 660 mil por incêndio que atingiu área de Mata Atlântica

Uma empresa sucroenergética de Jateí foi autuada em R$ 660 mil por incêndio na área de sua propriedade. A autuação foi feita pela PMA (Polícia Militar Ambiental) nesta sexta-feira (11), depois de denúncia de que um incêndio teria ocorrido em uma área plantada de cana-de-açúcar na propriedade da empresa, atingindo vegetação nativa do bioma protegido […]

Mylena Rocha Publicado em 12/12/2020, às 07h52

Foto: Divulgação/PMA
Foto: Divulgação/PMA - Foto: Divulgação/PMA

Uma empresa sucroenergética de Jateí foi autuada em R$ 660 mil por incêndio na área de sua propriedade. A autuação foi feita pela PMA (Polícia Militar Ambiental) nesta sexta-feira (11), depois de denúncia de que um incêndio teria ocorrido em uma área plantada de cana-de-açúcar na propriedade da empresa, atingindo vegetação nativa do bioma protegido de Mata Atlântica na fazenda no dia 17 de novembro.

A PMA foi ao local e realizou levantamentos na área incendiada com uso de GPS e verificou que o fogo atingiu 485 hectares de palha e cana-de-açúcar queimados e 35 hectares de floresta do Bioma Mata Atlântica.

A empresa foi autuada por fazer uso de fogo em 485 hectares de área agropastoril sem autorização do órgão competente, e foi arbitrada multa de R$ 485 mil, que equivale a R$ 1 mil por hectare; e autuada também por danificar 35 hectares de vegetação nativa em regeneração do Bioma Mata Atlântica, sem autorização do órgão competente, arbitrado o valor da multa em R$ 175 mil que equivale a R$ 5 mil por hectare, totalizando R$ 660 mil. Os responsáveis poderão responder por crime de incêndio, com pena prevista de dois a quatro anos de reclusão.

Jornal Midiamax