Cotidiano

Em queda, MS pode fechar semana com mesma quantidade de casos de Covid-19 registrados em junho

Mato Grosso do Sul alcançou a marca de 76 mil pacientes infectados e tem 1.478 vítimas da doença, desde o início da pandemia. Nesta sexta-feira (16), a média móvel é de 350,7 novos casos e 9,9 mortes por dia, uma média baixa em comparação às semanas anteriores. Por isso, o estado deve encerrar a semana […]

Mylena Rocha Publicado em 16/10/2020, às 11h26 - Atualizado às 12h22

(Foto: Henrique Arakaki)
(Foto: Henrique Arakaki) - (Foto: Henrique Arakaki)

Mato Grosso do Sul alcançou a marca de 76 mil pacientes infectados e tem 1.478 vítimas da doença, desde o início da pandemia. Nesta sexta-feira (16), a média móvel é de 350,7 novos casos e 9,9 mortes por dia, uma média baixa em comparação às semanas anteriores. Por isso, o estado deve encerrar a semana com números próximos aos que eram registrados em junho, quando os números da pandemia ainda estavam em ascensão em MS.

O secretário de saúde Geraldo Resende comentou que os dados mostram uma queda na curva de transmissão do coronavírus em Mato Grosso do Sul. O Estado pode fechar a semana com um número baixo, próximo aos números que eram registrados quando a doença ainda não havia chegado ao pico. 

Em queda, MS pode fechar semana com mesma quantidade de casos de Covid-19 registrados em junho“Vamos encerrar 42ª semana neste sábado e isso aponta número menor de casos em relação às semanas anteriores. Vamos repetir os números de antes do crescimento da doença, que foi em julho e agosto, vamos voltar aos patamares de junho, eu acredito. Mostra que felizmente doença está tendo descenso no estado”, comentou.

De domingo (11) até esta sexta-feira (16), o estado registrou um total de 1.980 casos, conforme gráfico divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde). Se no sábado os números foram próximos à média móvel, ou seja, se MS registrar mais 350 casos, a semana epidemiológica pode encerrar com 2.330 casos confirmados. O Estado não registra um número de casos tão baixos em uma semana desde 27ª semana epidemiológica.

Jornal Midiamax