ocupa a segunda colocação no ranking de Estados brasileiros com maior incidência de , conforme anunciado neste domingo pela SES (Secretaria de Estado de Saúde).

A informação foi repassada durante transmissão ao vivo do boletim epidemiológico do novo pela internet. Na ocasião, a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da SES, Gislaine Coelho Brandão, afirmou que todos os 79 municípios de MS estão com alta incidência da doença, transmitida pelo mosquito aedes aegypti.

Em 2020, já são 45.759 casos notificados da doença, o que traz incidência de 1,769 casos a cada 100 mil habitantes do Estado. São Gabriel do Oeste, Anuarilândia, Jateí, Douradina e Alcinópolis são as cidades mais críticas enquanto Nioaque, Aparecida do Taboado, Camapuã, Bandeirantes e Terenos apresentam menores índices, porém, todas em situação alarmante.

Em meio à pandemia, MS é o 2º Estado brasileiro com maior incidência de dengue

Segundo a SES, até o momento, já foram registrados 22 óbitos por dengue, dos quais 10 pacientes apresentavam doenças pré-existentes.

“Você que está em casa, nesse isolamento, se apresenta febre, náusea, dores, dor de cabeça, vômito, procure atendimento, principalmente se também apresentar dores abdominais e sangramento de mucosas”, apela Brandão.