Cotidiano

Eclipse solar é registrado por astrônomo amador em Mato Grosso do Sul

Um eclipse solar pôde ser observado em diversas regiões do Brasil nesta segunda-feira (14) e dentre os diversos lugares, cidade em Mato Grosso do Sul apreciou o fenômeno. Em Anaurilândia, a 373 km de Campo Grande, um morador conseguiu registrar o eclipse. Em outras cidades do Estado, a visualização do eclipse foi atrapalhada por tempo […]

Mariane Chianezi Publicado em 14/12/2020, às 17h37 - Atualizado em 15/12/2020, às 09h13

Foto: Renato Ribeiro/Divulgação
Foto: Renato Ribeiro/Divulgação - Foto: Renato Ribeiro/Divulgação

Um eclipse solar pôde ser observado em diversas regiões do Brasil nesta segunda-feira (14) e dentre os diversos lugares, cidade em Mato Grosso do Sul apreciou o fenômeno. Em Anaurilândia, a 373 km de Campo Grande, um morador conseguiu registrar o eclipse. Em outras cidades do Estado, a visualização do eclipse foi atrapalhada por tempo fechado, como foi o caso de Campo Grande.

No horário local do Estado, o eclipse iniciou às 11h24 e encerrou às 13h51. Registrado pelo professor Renato Ribeiro, que é astrônomo amador, o eclipse pôde ser visto da cidade e observado. Ribeiro explicou para o site Nova Notícias que um eclipse solar é um fenômeno astronômico que ocorre sempre que a Lua se posiciona entre o planeta Terra e o Sol.

Desta forma, produz uma sombra que abrange um pequena faixa da superfície terrestre, fazendo com que, durante o eclipse, essa área fique escura durante um intervalo de tempo limitado do dia.

Eclipse solar é registrado por astrônomo amador em Mato Grosso do Sul
Foto: Renato Ribeiro/Divulgação

Durante o eclipse solar, duas áreas bem definidas são projetadas na superfície terrestre: a umbra e a penumbra. A área umbral, ou seja, a área na qual a umbra se apresenta, é onde se manifesta o eclipse de forma total, onde fica totalmente escuro durante o eclipse, o que aconteceu em partes do Chile e da Argentina.

Já a área penumbral é aquela onde o eclipse ocorre apenas parcialmente, com uma breve sombra, como o que foi observado em Mato Grosso do Sul.

O registro foi feito com equipamento apropriado, pois é necessário o uso de equipamento especial para observar o evento sem riscos à visão. O próximo eclipse que ocorrerá no Brasil, será somente em 14 de outubro de 2023.

Jornal Midiamax