Cotidiano

Dourados bate novo recorde com 135 novos infectados pelo coronavírus em 24 h

Com 135 novos casos de coronavírus em Dourados,  números de contaminações chegam a 1034 e faz a cidade bater novo recorde em 24 horas. Os dados fazem parte dos Boletim Epidemiológico da SES (Secretaria Estadual de Saúde) e também do Comitê de Gerenciamento de Crise. Segundos dados da prefeitura, dos 1034 casos de testagens positivas, […]

Marcos Morandi Publicado em 13/06/2020, às 11h01 - Atualizado às 20h21

Vereadores cobram barreiras sanitária nas entradas da cidade. (Foto: Marcos Morandi).
Vereadores cobram barreiras sanitária nas entradas da cidade. (Foto: Marcos Morandi). - Vereadores cobram barreiras sanitária nas entradas da cidade. (Foto: Marcos Morandi).

Com 135 novos casos de coronavírus em Dourados,  números de contaminações chegam a 1034 e faz a cidade bater novo recorde em 24 horas. Os dados fazem parte dos Boletim Epidemiológico da SES (Secretaria Estadual de Saúde) e também do Comitê de Gerenciamento de Crise.

Segundos dados da prefeitura, dos 1034 casos de testagens positivas, 733 estão em isolamento domiciliar. Desse total, 273 pessoas foram recuperadas.

Diante das novas confirmações, os números também mostram que houve um aumento no número de internações em leitos hospitalares que passou de 28 para 30.

Segundo informações do Comitê, das 30 pessoas internadas, 26 são de Dourados e quatro são de cidades vizinhas, sendo 15 em leitos de enfermarias e 15 em leitos de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

Das 1034 testagens positiva, 909 estão localizadas no perímetro urbano da cidade, 30 nos distritos rurais, 35 em outras localidades. O segundo foco de contaminação é a Reserva Indígena Federal com 95 pessoas infectadas.

Cobranças

Com números cada vez mais crescentes de casos confirmados de coronavírus em Dourados, a Câmara de Vereadores resolveu subir o tom das cobranças em relação às ações de combate à pandemia. Na última sessão os parlamentares não pouparam críticas  à administração municipal.

Nem mesmo os parlamentares considerados mais próximos da prefeita Délia Razuk (PTB) deram trégua . Um exemplo é o vereador Braz Mello (MDB), que preside a Comissão de Saúde da Câmara. Segundo ele, a abertura do comércio local e os R$ 600 pagos pelo governo federal como auxílio emergencial à população, foram responsáveis pela aumento de casos na cidade.

Quem também ocupou a tribuna virtual para fazer questionamentos à administração municipal foi a vereadora Daniela Hall (PSDB), principalmente em relação à aplicação de recursos e nas ações preventivas. “As barreiras são de extrema importância e devem ser ampliadas para todas as entradas do município”, defendeu a parlamentar.

Jornal Midiamax