Cotidiano

Coronavírus: MS está em grupo de Estados com UTIs disponíveis; 4 enfrentam superlotação

Mato Grosso do Sul está, neste momento, dentro do grupo de 15 Estados brasileiros com até 50% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) disponíveis para o enfrentamento à pandemia de coronavírus (Covid-19), segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo elaborado com dados informados pelos governos estaduais. Na comparação com o restante do […]

Humberto Marques Publicado em 19/04/2020, às 14h54 - Atualizado em 20/04/2020, às 12h07

 (Chico Ribeiro, Subcom)
(Chico Ribeiro, Subcom) - (Chico Ribeiro, Subcom)

Mato Grosso do Sul está, neste momento, dentro do grupo de 15 Estados brasileiros com até 50% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) disponíveis para o enfrentamento à pandemia de coronavírus (Covid-19), segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo elaborado com dados informados pelos governos estaduais. Na comparação com o restante do país, o grupo vive situação mais tranquila, ao contrário de quatro Estados nos quais a ocupação das vagas em terapia intensiva supera os 90%.

De acordo com os dados, além de Mato Grosso do Sul, Acre, Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Paraná, Paraíba, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e Tocantins.

Em 5 deles, a taxa de ocupação de UTIs varia de 50% a 70%: Amapá, Minas Gerais, Piauí, Rio Grande do Sul e São Paulo. No Rio de Janeiro, a taxa oscila de 70% a 90%.

Pará, Amazonas, Ceará e Pernambuco, por sua vez, têm taxas de ocupação acima de 90% –os três últimos Estados estão aqueles que concentram o maior número de casos e mortes, na proporção com sua população. Goiás e Mato Grosso não prestaram informações.

A situação tem levado Estados a buscarem meios de ampliar o volume de leitos à disposição. Em Mato Grosso do Sul, foram contratadas novas vagas em hospitais particulares e renegociados contratos com os conveniados ao SUS –em Campo Grande, por exemplo, foram 100 leitos, 10 deles em UTI, na Unidade do Trauma da Santa Casa, além de contratos com hospitais particulares.

No Ceará, conforme destacou a Folha, 100% dos leitos reservados para Covid-19 na rede pública estavam lotados. Sexta-feira (17), o Estado tinha 260 leitos de terapia intensiva ocupados e 38 pacientes à espera de vaga; havendo 2.747 casos registrados e 5 mortes.

Também não havia leitos disponíveis no Amazonas –todos os 118 de UTI de Manaus, que concentra a especialidade no EStado, estavam ocupados na sexta. Imagens que circularam desde aquele dia mostravam corredores e salas de espera com corpos aguardando remoção, ao lado de pacientes, e macas pelo chão. Em Pernambuco, a taxa de ocupação de leitos reservados para o coronavírus era 90%, e de 94% no Pará.

Mato Grosso do Sul registrou neste domingo (18) 168 casos de coronavírus, contando pacientes diagnosticados, em recuperação ou que já superaram a quarentena. O Estado teve 5 mortes pela doença até aqui.

Jornal Midiamax