Cotidiano

Coronavírus: barreiras sanitárias nas entradas de Campo Grande voltarão nesta 2ª-feira

Prefeitura vai mobilizar mais de 200 funcionários para, com o apoio da PM e PRF, fiscalizar pessoas em barreiras sanitárias durante 15 dias

Humberto Marques Publicado em 07/06/2020, às 14h30 - Atualizado em 08/06/2020, às 07h40

Barreira sanitária realizada em Campo Grande; fiscalização será retomada por 15 dias a partir de segunda-feira. (Foto: Ranziel Oliveira/Arquivo)
Barreira sanitária realizada em Campo Grande; fiscalização será retomada por 15 dias a partir de segunda-feira. (Foto: Ranziel Oliveira/Arquivo) - Barreira sanitária realizada em Campo Grande; fiscalização será retomada por 15 dias a partir de segunda-feira. (Foto: Ranziel Oliveira/Arquivo)

A Prefeitura de Campo Grande retomará nesta segunda-feira (8) a fiscalização de pessoas que pretendem entrar na cidade a fim de detectar possíveis pacientes de coronavírus (Covid-19). As barreiras sanitárias deverão funcionar ao longo de 15 dias nos principais acessos ao município.

A retomada da fiscalização foi confirmada neste domingo (7) pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD), que comandou reunião de organização das barreiras sanitárias que retornam nesta segunda “e permanecerão durante 15 dias ininterruptos”. Segundo ele, mais de 200 servidores serão mobilizados para a fiscalização –da Secretarias Municipais de Governo, de Saúde, de Segurança Pública e Defesa Social, de Gestão, de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano e de Infraestrutura, além de equipes da Agetran, Agetec, Planurb, Funsat e Vigilância Sanitária.

Equipes das Polícias Militar e Rodoviária Federal participarão das abordagens, que devem começar nas primeiras horas da manhã.

As barreiras sanitárias em Campo Grande começaram a funcionar em caráter experimental entre o fim de março e o início deste mês, com milhares de abordagens diárias nas quais condutores e passageiros de veículos eram submetidos a aferição de temperatura corporal e entrevista, para identificar possíveis casos de coronavírus.

Casos suspeitos eram encaminhados a unidades de Saúde, ao passo que todos os abordados também recebiam orientações sobre como se precaver da Covid-19. Por fim, uma solução higienizante era aplicada nos pneus para matar o vírus.

Barreiras sanitárias pelo interior

Campo Grande conta com uma barreira sanitária fixa no Aeroporto Internacional, uma das 17 instaladas pelo Governo do Estado a fim de mapear a circulação de infectados pelo coronavírus.

A decisão pelo retorno das estruturas na cidade foi tomada por Marquinhos na semana passada, em meio à disparada de casos da doença no interior, sobretudo em Dourados –a 233 km da Capital que, com cerca de um quarto da população de Campo Grade, já registra muitos mais casos (571 neste domingo, contra 338 da maior cidade do Estado)– e na sua macrorregião.

A medida é mais uma que visa a implantar controle sobre as pessoas que chegam à cidade. Na semana passada, Marquinhos decretou, pela segunda vez, o fechamento da rodoviária da Capital, que operava apenas com ônibus vindos do interior do Estado. A medida teria validade de 30 dias, porém, a prefeitura avalia reduzir a suspensão de funcionamento após uma nova avaliação nos próximos dias.

Jornal Midiamax