Cotidiano

Com ‘semi lockdown’ aos fins de semana, taxa de isolamento sobe 3% em Campo Grande

Aumento na adesão ao isolamento social fez com que cidade subisse da 26ª para a 12ª posição entre as capitais. MS também melhorou índice.

Gabriel Maymone Publicado em 27/07/2020, às 09h07 - Atualizado às 15h01

Confira as taxas de isolamento social entre estados e capitais. (Imagem: reprodução)
Confira as taxas de isolamento social entre estados e capitais. (Imagem: reprodução) - Confira as taxas de isolamento social entre estados e capitais. (Imagem: reprodução)

Os dois fins de semana com ‘semi lockdown’ em Campo Grande resultaram em aumento de apenas 3% na taxa de isolamento social, conforme levantamento divulgado nesta segunda-feira (27) pela SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Conforme os dados, a Capital registrou índice de 49,39% no domingo (26), enquanto que no dia 12 de julho, último domingo sem as restrições, o índice havia ficado em 46,04%.

O resultado foi abaixo do esperado, mas suficiente para fazer Campo Grande saltar da penúltima (26ª) para a 12ª posição em relação às 27 capitais do país.

Influenciada pela Capital, Mato Grosso do Sul seguiu o mesmo ritmo e também registrou crescimento no número de pessoas respeitando o isolamento social. Enquanto que no dia 12 o estado estava com 46,67%, neste último domingo o número subiu para 49,81%. Então, MS passou da 23ª posição para a 8ª no ranking nacional.

Municípios

No domingo (26) houve crescimento significativo na adesão ao isolamento social em vários municípios do estado e três deles registraram taxas superiores a 70%: São Gabriel do Oeste (73,5%), Iguatemi (73,1%) e Juti (71,9%).

Por outro lado, os piores índices ficaram por conta de Caracol (30,8%), Paranhos (35%) e Antônio João (38,2%).

Jornal Midiamax