Cotidiano

Com população rural e sem bares, Japorã tem a menor incidência de coronavírus em MS

Na contramão do que acontece no resto do Estado, uma cidade de Mato Grosso do Sul tem uma situação tranquila em relação ao número de casos de coronavírus. Em Japorã, a 477 km de Campo Grande, foram registrados somente 18 casos confirmados até esta segunda-feira (14). A cidade tem a menor quantidade de casos registrados […]

Mylena Rocha Publicado em 14/12/2020, às 12h02 - Atualizado às 16h44

Vista aérea de Japorã (Foto: Divulgação/Prefeitura de Japorã)
Vista aérea de Japorã (Foto: Divulgação/Prefeitura de Japorã) - Vista aérea de Japorã (Foto: Divulgação/Prefeitura de Japorã)

Na contramão do que acontece no resto do Estado, uma cidade de Mato Grosso do Sul tem uma situação tranquila em relação ao número de casos de coronavírus. Em Japorã, a 477 km de Campo Grande, foram registrados somente 18 casos confirmados até esta segunda-feira (14). A cidade tem a menor quantidade de casos registrados e a menor incidência de MS.

A situação da pandemia em Japorã é a prova de que o distanciamento é essencial para o controle da doença. Na cidade, não há registro de aglomerações e a maioria da população é da zona rural.

O gerente de loja Eli José Pereira, de 31 anos, afirma que há conscientização por parte da população, por isso os números são tão baixos. Ele ainda ressalta que, por ser uma cidade pequena, não há como ter uma aglomeração significativa. Enquanto na Capital a população teima em lotar bares, em Japorã não há este tipo de estabelecimento.

“Aqui em Japorã só tem uma lanchonete. Não tem como ter muita aglomeração”, brinca. O morador ainda explica que as equipes de saúde estão sempre orientando a população sobre as medidas de prevenção e que há testes disponíveis para quem apresentar sintomas.

A confeiteira Ivone Rosa, de 48 anos, também é moradora de Japorã e vê a cidade como um ‘pedacinho do céu’ em meio a uma pandemia que tem feito tantas vítimas em Mato Grosso do Sul.

“Por ser uma cidade pequena, temos poucos casos. O comércio exige máscaras, álcool em gel na entrada e saída e está bem tranquilo. O pessoal evita muito aglomeração por aqui e o pessoal da saúde tem dado muito apoio”, afirma. Ivone também tem um trailer onde vende doces, ela conta que as mesas contam com somente duas cadeiras e ficam distantes umas das outras, para evitar que as pessoas fiquem muito próximas.

A secretária de Saúde de Japorã, Veridiana Barbosa da Silva afirma que a chave para evitar o surgimento de casos na cidade foi intensificar a prevenção ao coronavírus. “Trabalhamos a prevenção, fomos ao comércio, demos álcool em gel, pedimos uso de máscaras, também doamos máscaras para que o comércio desse à população”, diz.

Ela conta que foi criado um comitê, que discute as medidas para barrar o avanço da doença. Uma reunião deve acontecer nesta semana após o surgimento de sete novos casos. Pode parecer pouco, mas os casos já acenderam alerta para a Saúde. A secretária de Saúde ressalta que há testes disponíveis nas unidades de saúde.

“Tivemos sete novos casos, fizemos o isolamento e desde então não surgiram novos. Na nossa cidade, a maioria da população é rural, então é possível manter o isolamento”, conta.

A cidade de Japorã tem 18 casos registrados desde o início da pandemia e duas mortes registradas, segundo dados da SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Jornal Midiamax