Cotidiano

Com medo da dengue? Morador pode denunciar terreno sujo e multa chega a R$ 9,6 mil

Com a chegada da época de chuvas, os casos de dengue voltam a aumentar em Campo Grande. Já foram 12.851 casos confirmados ao longo deste ano, segundo boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde). Com o perigo da doença, moradores têm denunciado casos de terrenos abandonados que se tornaram criadouros do Aedes Aegypti. […]

Mylena Rocha Publicado em 18/12/2020, às 08h58 - Atualizado às 15h42

Com a temporada de chuvas, moradores se preocupam. (Foto: Fala Povo/WhatsApp Midiamax)
Com a temporada de chuvas, moradores se preocupam. (Foto: Fala Povo/WhatsApp Midiamax) - Com a temporada de chuvas, moradores se preocupam. (Foto: Fala Povo/WhatsApp Midiamax)

Com a chegada da época de chuvas, os casos de dengue voltam a aumentar em Campo Grande. Já foram 12.851 casos confirmados ao longo deste ano, segundo boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde). Com o perigo da doença, moradores têm denunciado casos de terrenos abandonados que se tornaram criadouros do Aedes Aegypti. Os casos podem ser denunciados e o dono do terreno pode levar multa de até R$ 9,6 mil. 

Uma moradora do bairro Jardim Presidente, que preferiu não se identificar, denunciou a situação de um terreno próximo à casa dela. O local virou um ‘matagal’ e há descarte de lixo, que pode acabar se tornando criadouro do mosquito. 

“Já liguei para a dona, não sei mais o que faço. Minha casa está cheia de pernilongo, tem até barata. Infelizmente, a dona não dá a mínima. Tenho crianças, tenho medo de dengue e escorpião”, relata.

Casos como estes podem ser denunciados pelo telefone 156 ou pelo aplicativo Fala Campo Grande e a denúncia é anônima. A Prefeitura de Campo Grande explica que uma vez identificado um imóvel/lote urbano baldio, o proprietário é notificado para realizar a limpeza. Essa Notificação é enviada via Correios por Aviso de Recebimento (A.R.), após o recebimento do A.R. o proprietário tem o prazo de 15 dias úteis para o cumprimento da mesma. 

Após o prazo dado, o auditor fiscal da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) retorna ao local para vistoria. Caso não tenha sido cumprida a notificação, o proprietário então é multado. O valor da multa varia entre R$ 2.414,50 e R$ 9.658.

Jornal Midiamax