Cotidiano

Com imagens de satélite, PMA identifica desmatamento ilegal e autua infrator em R$ 3 mil

Neste domingo (06), a PMA (Polícia Militar Ambiental) de Bataguassu autuou um proprietário rural em R$ 3.000,00, por desmatamento ilegal. O homem foi multado durante uma fiscalização no perímetro rural de Santa Rita do Pardo, a 22 km da cidade, onde foi constatado o desmatamento de 2,58 hectares de vegetação nativa de cerrado em sua […]

Ranziel Oliveira Publicado em 07/12/2020, às 16h53

(Foto: Divulgação / PMA)
(Foto: Divulgação / PMA) - (Foto: Divulgação / PMA)

Neste domingo (06), a PMA (Polícia Militar Ambiental) de Bataguassu autuou um proprietário rural em R$ 3.000,00, por desmatamento ilegal. O homem foi multado durante uma fiscalização no perímetro rural de Santa Rita do Pardo, a 22 km da cidade, onde foi constatado o desmatamento de 2,58 hectares de vegetação nativa de cerrado em sua propriedade, sem a devida licença ambiental.

A área desmatada foi descoberta por técnica de sobreposição de imagens de satélite. O desmatamento ocorrera há algum e a madeira proveniente da vegetação derrubada não se encontrava mais no local e já havia plantio de pastagem no local. A área foi caracterizada com uso de drone e a aferição realizada com uso de GPS.  A atividade foi paralisada.

O infrator de 36, morador de Presidente Venceslau, São Paulo, foi autuado administrativamente e multado em R$ 3.000,00. Ele também responderá por crime ambiental, com pena prevista de três meses a um ano de detenção. O autuado também foi notificado a apresentar junto ao órgão ambiental Estadual um Prada (Plano de Recuperação da área Degradada e Alterada).

Jornal Midiamax